Nem Te Conto

Justiça confirma denúncia contra cunhado de Ana Hickmann por homicídio

Gustavo Correia afirma ter agido em legítima defesa após Rodrigo de Pádua atirar em sua esposa e ameaçar a apresentadora

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)

Um ano após o atentado que quase tirou a vida de Ana Hickmann em Belo Horizonte, a juíza Ámalin Aziz Sant'ana confirmou a denúncia contra o cunhado da apresentadora, Gustavo Correa, por homicídio simples depois do empresário matar Rodrigo de Pádua, rapaz que invadiu o quarto de hotel onde a modelo estava hospedada em Belvedere, região Centro-Sul da cidade mineira. A decisão foi publicada no Diário do Judiciário na última segunda-feira (17).

(Reprodução: AgNews)

Segundo o G1 Minas Gerais, a juíza já havia aceitado a posição do Ministério Público em julho do ano passado, como homicídio doloso, quando há intenção de matar, porém a medida se opôs à decisão da Polícia Civil que reconheceu o crime como legítima defesa.

Maurício Bemfica, advogado de defesa de Gustavo Correa, afirmou que esta já era uma decisão esperada por ele e seu cliente por ser uma prática comum. No momento ambos aguardam a data da audiência ser marcada para finalizar o caso.

O caso

No dia 21 de maio de 2016, o quarto onde Ana Hickmann se hospedava em um hotel de Belo Horizonte, em Minas Gerais, foi invadido por um fã armado. Rodrigo Augusto de Pádua, de 32 anos, acabou morto pelo assessor Gustavo Correa — irmão do marido dela, Alexandre Correa — que estava no local na hora da invasão. Giovana, mulher de Gustavo e também assessora da apresentadora, foi baleada na confusão.