Nem Te Conto

Karol Conká relembra 'BBB 21': 'Saí taxada como psicopata'

Rapper contou como está a sua vida sete meses depois do confinamento

Agência O Globo

Sete meses após sair do "BBB 21" com a maior rejeição já vista na história do programa no mundo, Karol Conká falou de sua vida no pós-confinamento ao podcast "Podpah": 'Saí taxada como psicopata'.

Com diversas sensações, inclusive físicas, Karol procurou ajuda de um médico: "Tinha vontadee de desmaiar, uma bola aqui no peito, um gelo. Procurei um profissional da área de saúde mental e disse: 'Não gostei disso daí que eu fiz, tenho algum problema? Sou psicopata? Sociopata? Bipolar? O que eu sou? Porque estão falando isso de mim'", questionou ela à psiquiatra: "Aí ela falou assim: 'Você está dizendo isso porque realmente acha que é tudo isso daí ou porque falaram?'. E eu disse que se todo mundo estava falando, devia ser verdade. Mas não é".

Karol passou a se questionar dos atos que teve no programa. "Eu pensei muito, vi que eu machuco com palavras. E me machuca também, porque depois passa e eu fico mal. Eu acho que estava com raiva, com cólera. raiva de tudo e aí eu joguei e voltou. Porque eu dei motivos, né", faz sua mea culpa.

Karol no entanto acredita que "pegaram muito pesado". "Acho que passaram dos limites um pouco. Mas eu dei motivo. E isso não saía da minha cabeça. Mesmo quando eram racistas ou machistas, eu achava que estavam certos porque eu dei motivo. E comecei a não querer sair da cama, e sou hiperativa. Mesmo na depressão, eu não consigo ficar deitada o dia inteiro. Com a ajuda de uma equipe, familiares, amigos, e nessa hora vi quem eram meus amigos de verdade", avalia.

Ela diz que se isolou o máximo que podia. "Chegou a um ponto que eu não falava com ninguém. Porque eu não sabia quem queria falar comigo", admite: "Eu queria sumir do mundo para sempre".  


Mamacita monstro

Karol faz uma avaliação ainda do comportamento das pessoas com ela e não poupa críticas: "As pessoas foram além. Como mostrei uma camada cinza minha dentro da casa, aqui fora muitas pessoas também se mostraram, passaram do ponto de só fazer a tal da justiça dentro de um jogo. Elas simplesmente foram piores do que eu. As mensagens não chegavam nem perto do que eu falei dentro do reality. Eu fui chamada de monstro por pesoas que estavam sendo mais monstruosas que eu. Foi isso que me fez relaxar e não levar tão a sério. Tá todo mundo louco". 

Foi com medo de avião

Sete meses após sua eliminação, Karol conta que não pegou um voo até hoje por medo de ser um alvo. "Não peguei até hoje. Na época em que saí ia rolar linchamento com certeza no aeroporto. Eu voltei do Rio para São Paulo escoltada. Foi algo tão bizarro que ninguém sabia o que poderia acontecer", recorda.

Karol aproveita para desmistificar sua saída do reality. Na época se falava que durante os comerciais Thiago Leifert, então apresentador do reality, tinha dado um spoiler do que havia acontecido aqui fora. "Nada. Fui direto para o palco e ouvi ele falando que ia chamar os comerciais, e eu ali esperando. me deram um microfone e fiquei ali, já sabendo que tinha algo. Eu estava bem estranha, o remorso estava batendo. Ele falou ali ao vivo a porcentagem. Eu tentando disfarçar. Eu só queria pedir desculpa e sumir. Mas eu tinha que cumprir uma demanda", recorda.