Nem Te Conto

Lembra dela? Fernanda Machado fala do trabalho como ioga após tragédia

Atriz deixou o Brasil e trabalha como professora de ioga nos Estados Unidos

Agência O Globo

Morando nos Estados Unidos, Fernanda Machado descobriu uma outra vocação e está ensinando ioga. Há 20 anos, a atriz já praticava, mas foi após um episódio traumático para ela e sua família que passou a se dedicar a difundir os ensinamentos que recebeu.

“A ioga me trouxe muita luz no momento mais difícil da minha vida, perdi minha sogra em um deslizamento de terra que aconteceu logo após o Thomas Fire (um incêndio de grandes proporções, no fim de 2017), aqui na Califórnia. Foi um grande choque para a gente. Na ioga, me equilibrei e me fortaleci para lidar com todas as dificuldades da tragédia. Foi aí que resolvi aprofundar na filosofia e fiz o curso para dar aula”, conta Fernanda, que está no ar na série “Impuros”, da Fox, no Brasil.


Mãe de um garoto de 3 anos e casada, a atriz quer aumentar a família. “Queremos muito dar um irmão ou uma irmã para o Lucca, sim. Ele já vem pedindo um bebêzinho”, conta ela, entusiasmada. Após um tempo afastada do trabalho na atuação, Fernanda admite que o bichinho da interpretação a picou novamente. “Adorei fazer a série, o roteiro é incrível, a minha personagem é uma mulher forte, o elenco e os diretores são super talentosos, foi muito bom voltar com um trabalho tão bacana e especial. Devo voltar para o Brasil em breve para as gravações da segunda temporada da série, devo passar novamente uns três meses gravando no Rio”, adianta.

A ioga entrou na vida de Fernanda há 20 anos como um exercício de autoconhecimento. “Minha história com a ioga é longa, pratico há 20 anos. Sempre voltava para o meu tapete entre um trabalho e outro para me equilibrar e sempre tive vontade de aprofundar minha prática, mas nunca tive tempo pra isso. Hoje tento levar para outras pessoas todos os benefícios que ela me trouxe e me traz. Tem sido muito especial ajudar pessoas através da ioga”, justifica.


Quando se mudou para Los Angeles, Fernanda pensou em seguir uma carreira internacional. “Já tive uma agente em Los Angeles, mas assim que me mudei pra cá, eu engravidei e resolvi desacelerar tudo para ser mãe. Quando voltei do Brasil depois de filmar a série, no começo desse ano, pensei em retomar meus contatos em Los Angeles, mas aí a tragédia aconteceu e acabei me envolvendo muito com a ioga”.

Com a delegada da série “Impuros”, Fernanda voltou ao cenário de comunidades que conheceu quando participou de “Tropa de elite”. Mas não vê semelhança entre as personagens: “Embora o pano de fundo das duas histórias seja o mesmo, a guerra urbana entre o tráfico e a polícia, as duas personagens são totalmente diferentes. A Maria, minha personagem do ‘Tropa de Elite’, era uma estudante da Zona Sul do Rio, que subia o morro para gerenciar uma ONG na favela. Ela não tinha noção de onde estava se metendo. E por conta da ingenuidade dela, muita coisa ruim acabou acontecendo na história. Já a Andréia é uma delegada federal, conhece muito bem todos os perigos de trabalhar na linha de fogo dessa guerra urbana entre a polícia e o crime, muito mais consciente das entranhas dessa guerra tão particular”.