Nem Te Conto

Lívia Andrade relata procedimento bizarro com café: 'Um litro dentro do meu tob*'

Apresentadora participou do programa "Que História é Essa Porchat?", onde contou história inusitada

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Lívia Andrade foi a convidada da última terça-feira (30) do programa “Que História é Essa Porchat?” e contou uma história no mínimo inusitada. "Eu tenho umas alergias, rosácea. É bem complicado, é um processo inflamatório e tem que conviver com ela", iniciou.

"Chega um momento que eu tomava antibiótico e não resolvia e eu tinha que procurar um tratamento alternativo. Eu estava naquela loucura de final de ano, começa a pifar tudo. Como eu estava nesse monte de gravação, eu precisava fazer em outra clínica, é uma injeção muscular, um soro com ozônio e (um procedimento no) ouvido. Beleza, é um tratamento extremamente caro. A primeira crise que eu tive foi R$ 20 mil! A gente reza, acende vela… tudo pela saúde", contou sobre sua condição.

Como a apresentadora estava com a agenda cheia de compromissos, decidiu ir em outra clínica e contou que ao entrar no local, tomou o soro e a injeção, para poder seguir para a sala onde acreditou que faria o procedimento no ouvido.


“Tinha um roupão pendurado, desses de hotel bem chique. Me vestir pra fazer um bagulho no ouvido? Tá”, disse ela ao completar que sentiu um cheiro de café. “Eu falei: que delícia esse cheiro de café [...] e ela falou: ‘você pode ficar de lado’. Aí eu olhei, era um bule de café muito diferente do comum, mas a gente nunca sabe”, contou.

O que ela não sabia é que realizaria um enema. “Então amor, eu vou colocar um litro de café dentro de você pelo tob*. Eu não sabia o que falar. Eu tô tremendo gente (pra contar aqui). Eu já tinha pago, custou caro. Me senti quase com uma arma na cabeça”, explicou.

"Eu constrangida e pensando: 'não pagou? agora faz. Tá constrangida? Por que não foi embora?", lembra ela que não conseguiu. "Quando deu quatro minutos, deu uma contração. E eu: 'amor, vai ficar aí'. Quando deu sete minutos eu achei que ia parir ali", disse aos risos, ela precisava ficar 15 minutos com o líquido.

"Deixei acontecer, tomei um banho, vesti minha roupa e sai introspectiva. Fechei, o ombrinho caído. Eu entrei no meu carro e silêncio. Não liguei nem o som", finalizou.