Nem Te Conto

Ludmilla diz viver momento repleto de felicidade: 'preconceito não machuca, me dá forças'

Cantora assumiu recentemente seu relacionamento com a dançarina Brunna Gonçalves

Agência O Globo

Nos últimos tempos, Ludmilla deixou de ser apenas (como se fosse pouco) uma fábrica de hits. Ela vem mostrando sua versatilidade como artista no "Show dos famosos", no "Domingão", e seu papel de cidadã, lutando contra o preconceito (recentemente, a cantora assumiu o namoro com a bailarina Brunna Gonçalves) e pelas causas femininas. Sua mais nova música, "Melhor pra mim", foi lançada acompanhada de uma campanha pelo empoderamento e pela saúde das mulheres, chamando atenção em especial pela gravidez precoce.

Foto: Reprodução | Instagram

Estamos vendo uma Ludmilla mais engajada. Você acredita que está em uma fase mais madura? Você se considera feminista?

Me considero mais madura profissional e pessoalmente falando. Vivo um momento único na minha vida, repleto de felicidade e acho que as pessoas estão sentindo isso. Sobre feminismo, eu me considero, sim. Sempre acreditei e lutei pelo meu espaço e incentivo que todas as mulheres façam o mesmo. Somos donas de nós mesmas e podemos tudo. Precisamos cada vez mais batalhar por igualdade, menos machismo e fim do preconceito.

O que te motivou a lançar essa campanha?

Eu vi muitas amigas minhas engravidarem cedo sim, por falta de acesso à informação e estrutura. Por isso e para incentivarem todas as mulheres, estou nesse projeto. Seu cunho e objetivo social são de suma importância.

Você tem vontade de ter filhos? Você adotaria uma criança?

Não penso nisso nesse momento. Meu foco é na minha carreira agora, por isso uso o DIU hormonal, que para mim funciona e ajuda a diminuir a menstrução. Ele me dá liberdade, além de ter uma taxa de hormônio baixa para organismo. Mas reforço que é preciso sempre procurar um médico porque cada organismo é único e reage de uma forma. Orientação profissional é imprescindível.

Foto: Reprodução | Instagram

Recentemente, um seguidor chamou seu namoro de "desperdício" e você rebateu com classe. Te machuca ler comentários preconceituosos?

O preconceito não me machuca, pelo contrário, me dá mais força para lutar e não deixar essas pessoas ganharem mais e mais espaço. Eu não tenho medo do preconceito, não o deixo ocupar esse espaço. Lutarei sempre pelo amor, acima de tudo. Estou feliz e isso é que vale.

Você foi chantageada por alguém que ameaçou tornar público seu namoro? Pensei em ceder?

Não pensei e não cedi. Me senti invadida. A sexualidade é um tema tão visto como tabu ou polêmica, que as pessoas usam isso para se beneficiarem, para tirar vantagem. Para você ver aonde o mundo chegou!

O que você diria para as meninas que querem se assumir?

Que sejam felizes e se aceitem. Somos livres, donas de nossas escolhas, vamos juntas? A liberdade e a alegria que viver a vida em sua plenitude não tem preço e só depende de nós.