Nem Te Conto

Luiz Salém troca o Rio por Salvador, perde 12kg e festeja: 'estou mais calmo'

Morando no bairro de Chame-Chame, ele adotou um estilo de vida mais saudável

Agência O Globo
- Atualizada em

Nascido no Rio de Janeiro, o ator Luiz Salém sempre teve fascínio por Salvador. A capital baiana foi a primeira grande cidade que ele conheceu na vida. "Não vale incluir Niterói e Teresópolis", brinca o ator, que - aos 10 anos - ganhou de presente da mãe o tão sonhado passeio. "Todos os meus amigos queriam ir pra Disney, que começava a ficar famosa. Mas lá em casa, além de não termos grana pra uma viagem internacional, eu só falava de Salvador. Foram 36 horas dentro de um ônibus, com todos os perrengues possíveis, mas eu não queria nem saber. Estava realizando meu sonho".

Dali em diante, ele voltaria praticamente todos os anos, seja a passeio ou para encenar suas peças. No dia 1º de novembro do ano passado, adotou a cidade de vez. "Eu estava assustado com a violência do Rio. Amo o lugar em que nasci, mas estava difícil viver lá", lamenta. Morando no bairro de Chame-Chame, ele adotou um estilo de vida mais saudável e perdeu 12 quilos com caminhadas diárias. Bronzeado e com uma charmosa barba, ele se autodenomina "O novo baiano", título do espetáculo que estreou em abril no Café-Teatro Rubi e que vem conquistando os soteropolitanos. "Tinha receio de que não aprovassem, que me achassem oportunista, mas a resposta foi tão boa que prorrogamos a temporada".


Mas a chegada ao novo endereço coincidiu com um momento de tristeza. Dez dias após aportar na cidade, ele acordou com a notícia de que sua amiga e parceira de palco Márcia Cabrita havia morrido. "Salvador foi a cidade onde ela foi rebatizada. Ainda nos anos 1980, encerramos aqui a turnê de 'Jardim das borboletas', nossa estreia profissional. Enquanto curtíamos um dia de praia, ela falou que estava com vontade de adotar o Cabrita no nome artístico. Antes, ela era Márcia Alves. Não só mudou, como marcou seu lugar entre os grandes nomes do humor", recorda. "Seria muito doloroso me despedir dela. Sinto saudades do tempo que vivemos juntos e mais saudades ainda do futuro que ela merecia viver".

Solteiro, Luiz Salém não está só. Ele, que perdeu a mãe, dona Zélia, há cinco anos, chegou a Salvador acompanhado de seu fiel escudeiro, Zé. O cachorrinho se adaptou bem à nova vida. "Ele vai comigo pra todos os lugares", conta. "A calmaria da Bahia está me fazendo muito bem. Nos últimos tempos, eu andava muito ansioso. Consegui entrar em outro timing". E que ninguém pense que ele faz alusão à fama de preguiçoso do povo baiano. "Pelo contrário, eles são muito trabalhadores. Fiz uma obra na minha casa e encontrei excelentes profissionais", conta o ator. "Morar aqui é bom pra caramba. E, além do mais, estou a apenas uma hora e meia do Rio de Janeiro", encerra.