Nem Te Conto

Luiza Brunet rebate ofensas virtuais após condenação de ex: "Crime cibernético"

Internauta possui perfil fechado, mas modelo expôs as críticas em seu Instagram

Agência O Globo

(Reprodução: AgNews)
Luiza Brunet usou as redes sociais para condenar as "dezenas de agressões virtuais" que tem recebido relacionadas ao processo de violência doméstica contra o ex-namorado, Lírio Parisotto. "Crime cibernético já", escreveu, sem detalhar as providências que planeja tomar contra os insultos considerados machistas e difamatórios.

Entre as ofensas, a modelo destacou os ataques de uma mulher que, segundo ela, nunca viu na vida. A usuária chama Brunet de "oportunista de marca maior", "louca", e ainda insinua o abuso de anfetaminas e álcool por parte da artista, que, na visão da mulher, só desejaria uma "aposentadoria bilionária nas costas de Líro" e amaria as "cifras" dele.

A internauta, que tem conta trancada no Instagram, manifesta apoio ao empresário, condenado a um ano de prestação de serviços à comunidade pela violência no mês passado. Diante das críticas, Luiz Brunet voltou a frisar o seu engajamento a partir do episódio que viveu em Nova York, que a deixou com um olho roxo e costelas quebradas. "A justiça foi feita. A causa, eu abracei, e estarei no enfrentamento de violência contra as mulheres", escreveu a modelo.

(Reprodução: Instagram)

Segundo Brunet, a Lei Maria da Penha já provou que funciona, e os ataques de mulheres machistas não podem intimidar as vítimas. "Isto só serve para nós, mulheres, fazermos a denúncia e nos fortalecermos ainda mais", convocou.

Ao ser condenado pela Justiça de São Paulo, Lírio Parisotto usou o próprio Instagram e se disse "vítima de três acusações" de violência doméstica. Em duas, alegou ter sido absolvido. O episódio de Nova York, segundo ele, considerado leve, também "não condiz com os fatos". Prometeu recorrer com a "certeza de que a verdade prevalecerá".