Nem Te Conto

Lulu Santos cria polêmica no Twitter ao criticar as músicas do momento

"A impressão que dá é que a MPB regrediu pra fase anal", disse o músico

Agência O Globo

No dia em que Anitta lançou seu novo clipe, "Vai malandra", gravado do Vidigal, o cantor e compositor Lulu Santos criou uma polêmica ao criticar o teor das letras de hits recentes da música brasileira. "Caramba! É tanta bunda, polpa, bum bum granada e tabaca que a impressão que dá é que a MPB regrediu pra fase anal. Eu, hein?", disse o músico em sua conta no Twitter.



Apesar de não ter citado nominalmente Anitta, o comentário de Lulu levou os internautas a associarem a crítica do jurado do “The voice Brasil” a Anitta. Em "Vai Malandra", música que a artista lançou hoje, ela conta com a parceria de MC Zaac, intérprete dos funks "Vai Embrazando” e “Bumbum Granada”.

Na rede social, Lulu reiterou que a crítica não era direcionada a Anitta: "Que fique bastante claro que minha opinião sobre as letras escatológicas, pessoal, intransferível e soberana, nada tem a ver com Anitta de quem gosto e a quem respeito, muito menos com as periferias onde se continua fazendo excelente arte e vida. Respeito!".

Foto: Divulgação
Q fique bastante claro q minha opinião sobre as letras escatológicas, pessoal , intransferível e soberana, nada tem a ver com @anitta d quem gosto e a quem respeito, muito menos com as periferias onde se continua fazendo excelente arte e vida. Respeito! Grato.
— Lulu Santos (@LuluSantos) 18 de dezembro de 2017

A resposta mais compartilhada foi a do usuário @m0rtell, que rebateu a opinião do músico exaltando a voz de compositores de origem humilde: "A MPB não regrediu, amore, só está mostrando a realidade de uma classe que sempre foi excluída. Isso sempre existiu, mas no passado os holofotes estavam em cantores classe média que cresceram dentro do apartamento e escreviam músicas dentro do condomínio. Deixa a favela ter voz".

A MPB não regrediu amore, só tá mostrando a realidade de uma classe q sempre foi excluída, isso sempre existiu mas no passado os holofotes estavam em cantores classe media q cresceram dentro do apartamento e escreviam músicas dentro do condomínio. Deixa a favela ter voz
— otavio (@m0rtell) 18 de dezembro de 2017

Dezenas de seguidores opinaram sobre o post do cantor, e levaram seu nome aos assuntos mais comentados do dia. Pela internet, o artista chegou a discutir com um fã e rebateu, dizendo que não estava se referindo à Anitta:

“Se você vê ódio numa opinião, você está paranoico. Não me refiro exclusivamente ao funk muito menos a Anitta, que admiro. Também não falo da dança mas das letras sexistas, derrogatória e babonas”.

Em outro momento, Lulu Santos usou sua rede social para lembrar que na carreira já gravou alguns batidões, entre eles, canções com funkeiros famosos do Rio de Janeiro: "Levei o Mr Catra pro Rock in Rio, toquei três anos com SanyPitbull, gravei Marcinho e com Buchecha (que aliás deu RT neste post). Agora senta."

Mesmo com os argumentos, os internautas criticaram a postura do cantor de soltar a crítica justamente no dia em que Anitta divulgou sua nova música de trabalho.

Aproveitando os holofotes, Lulu lembrou que o álbum "Funk canta Lulu", do DJ Sany Pitbull, será lançado em março. Nele, nomes como Tati Quebra Barraco, Buchecha, Valesca Popozuda, MC Koringa e MC Pocahontas fazem releituras de canções do cantor e compositor de 64 anos.