Nem Te Conto

'Machuca ser chamada de filha de Glória ou irmã de Cleo', afirma Antonia Morais

Atriz falou sobre depressão e namoro a distância com Wagner Santisteban

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A atriz Antonia Morais se abriu em entrevista à revista 'Marie Claire' e revelou o quanto fica triste ao ser lembrada por conta de sua família.


"Sinto que sempre fui injustamente julgada, e venho lutando para conseguir ser chamada pelo meu próprio nome no meu país. Ser reconhecida pelo que faço e por quem sou é muito importante para mim e sinceramente me machuca quando abro meu coração em uma entrevista e se referem a mim como “filha de Gloria Pires” ou “irmã de Cléo Pires”, como se eu não tivesse a menor importância. É difícil conseguir se livrar dessa sombra quando tudo que faço é automaticamente relacionado à minha família. É como se eu não tivesse o direito de exercer a minha individualidade como ser humano ou como artista", contou.

Questionada se já tinha enfrentado depressão, ansiedade ou pânico, ela confirmou: "passei por tudo isso. Minhas crises de pânico duraram anos. Começaram em 2012 e parei de ter até pouco tempo atrás. Fiquei ao menos três anos depressiva e ainda tenho picos de ansiedade, mas dentro de um nível normal, acredito. Graças a Deus, quando penso nessas coisas, penso no passado. Meu presente é bem diferente disso".

Quando ao namoro com Wagner Santisteban, Antonia garantiu que a distância não tem sido um problema entre eles. "Estamos lidando super bem. Somos jovens e ambos ambiciosos, sabemos que nem sempre vamos poder estar fisicamente juntos. Faz parte da vida que escolhemos. Nos apoiamos muito e somos melhores amigos além de noivos. Falamos todos os dias, às vezes no Facetime, no WhatsApp sempre. Mas sem cobranças", afirmou.