Nem Te Conto

Maiara e Fernando Zor abrem intimidade e citam loucuras de amor

Em entrevista, casal revelou diversas curiosidade sobre a vida pessoal

- Atualizada em

O combinado para esta entrevista se tornar uma surpresa de Maiara para Fernando Zor e dele para ela era o seguinte: a repórter conversa com cada um por telefone, e o outro fica bem longe para não dar “spoiler” . No dia do bate-papo, na última segunda-feira à tarde, os dois tinham acabado de ensaiar a apresentação que foi ao ar no “Altas horas” desta madrugada e nos atendeu em seguida. Expectativa da repórter: ela está no camarim dos Estúdios Globo, escondidinha do namorado. Opa! Mas peraí! E as risadinhas que se ouve do outro lado da linha? Parece que tem alguém zoando a cantora aí.... Ah! O Instagram em instantes mostra a realidade: nada de camarim nem de mistério. O cantor está de motorista e trolador da namorada, rumo à casa dele na capital, ouvindo tudo enquanto ela responde às primeiras perguntas. Para delírio dos fãs de #MaFe (Maiara + Fernando, nas redes sociais), a brincadeira foi compartilhada em instantes no perfil do artista. “Queria ver se ela estava falando a verdade”, justificou-se na web, onde os dois têm perfil de casal e recebem um amor extrarrelacionamento: o do público.

Foto: Reprodução | Instagram

— Os fãs de Maiara & Maraisa e de Fernando & Sorocaba se uniram, e sei que é por estarmos juntos. Tem gente que fala que expomos demais, mas a nossa vida já era exposta. Ela é muito engraçada. Nos divertimos juntos e queremos que as pessoas se alegrem também — defende Zor.

Dar entrevista no trajeto dos estúdios de um programa de TV para a casa do cantor — onde ela “mora” quando está em São Paulo — é um exemplo das manobras que os dois fazem para encontrar espaço nas agendas cheias de shows e ter mais tempo de matar a saudade. Só em junho, Maiara e a irmã, Maraisa, já têm mais de 18 apresentações confirmadas; Fernando e Sorocaba têm 12, porém, eles ainda cumprem compromissos como produtores musicais de outros artistas.

Desde o início, quando o casal ainda curtia o flerte, os encontros já exigiam loucuras. Só o primeiro beijo dos sertanejos saiu a mais de dez mil quilômetros de distância de São Paulo, lá nos Estados Unidos, quando em janeiro o paranaense de 35 anos desafiou a pretendente, de 31, a encontrá-lo em São Francisco.

— Eu precisava ir de qualquer jeito, né, amiga? Eu já estava apaixonada! Queria saber o que tinha neste homem. Quando ele me mandou a mensagem de WhatsApp chamando, pensei: “Oh, meu Deus, mas são só dois dias até o meu próximo show, no fim de semana...”. Viajei mais de 15 horas para encontrá-lo lá. Mas dizia: “Estou indo para ver a neveeee” — grita, animada, e completa: — Mentira! A verdade é que eu queria ver outra coisa (risos)! Ele estava curtindo a fase de solteiro. Se eu não entrasse logo nesta história, não ia dar certo! Era para já! Segui o meu coração e nem liguei para o que estava passando pela cabeça dele. Cheguei lá e já fui beijando! Já tinha bebido umas para esquentar naquele frio todo (risos).

Depois de voar milhas e milhas por causa dele, Maiara ganhou de Fernando o apelido de Passarinho, e o jeito direto e da morena o pegou de jeito. Mas, segundo ele, não dava para considerar sério um affair de dois dias. Livres, os dois ainda bateriam muitas asas por aí. Vieram janeiro, fevereiro, carnaval, camarote, pegação (na Sapucaí, ele chegou a ser fotografado aos beijos com a atriz Carla Diaz)... A goiana viu as notícias e percebeu que entrava numa “Zona de risco” (título da música que lançaram juntos com suas respectivas duplas em 2018).

— Ele pegou todas! Deixei quebrar a cara por aí. Enquanto isso, estava esperando ele cair na real! Fiquei quieta, não tive nada com ninguém! Mulher apaixonada é besta! — opina ela.

Fernando, que um mês antes viveu o fim da união de 14 anos com a empresária Mikelly Medeiros, dá a sua versão:

— Meu, eu tinha terminado há pouco tempo, não queria namorar ninguém. Aí percebi que ela ficou mexida com toda a repercussão (dos beijos em Carla Diaz na folia). Ficou muito brava, parou de falar, me bloqueou no telefone. Esse charme me fez acordar. Para mim, foi um sinal de que ela realmente queria algo sério. Depois de uma semana, com jeitinho, eu a procurei. Passaram uns quatro dias, e ela me desbloqueou. Semanas depois do carnaval, numa festa na casa do Sorocaba, ela fez um vídeo ao vivo no Instagram quando cantamos juntos, e a galera começou a botar pilha para o beijo. Ali vi que a coisa ia ficar séria.

Para Maiara, foi o fim daquele “Medo bobo”... No dia 6 de junho, fez um mês que os artistas oficializaram a relação, em mais um voo criativo da mente de Fernando: o paranaense colou quatro mil adesivos de Passarinho (apelido do casal) do estacionamento de sua casa até a porta de entrada (confira a foto na página 10). Na cama, dezenas e dezenas de pétalas e buquês de rosa. Dias depois, Maiara retribuiu a homenagem marcando na pele o desenho de um pássaro, símbolo do casal.

— Ele é criativo demais. É sempre quem organiza os jantares, a pescaria, cozinha para mim... Um faz pelo outro. Quando apareci com a tatuagem, ele me chamou de doida (risos), e acho que estou mesmo. Essa entrega nunca fez parte de mim em relacionamentos. Pensei: “Estou ficando velha, preciso viver tudo isso”. Aliás, considero este o meu primeiro namoro de verdade. As pessoas dizem que nunca me viram assim. É que, com Fernando, jogo todas as minhas fichas sem medo de viver este amor. Se não der certo, eu fico sozinha, mas, independentemente de qualquer coisa, ele já é marcante na minha vida. É ao ponto de, sempre que componho, pensar nele. E a inspiração vem tanto dos momentos românticos quanto daqueles em que ele me faz passar raiva — entrega.

Fernando não pisa tão firme e deixa os projetos flutuarem:

— Não tenho o perfil de namorar uma e depois outra; prova disso é minha última relação ter durado mais de dez anos. Então, é claro que casar novamente passa pela minha cabeça. Mas agora a gente está curtindo. Só digo para Maiara que não vou casar agora para não ter que casar de novo depois. Quero que este seja o último. E, se fiz festa para 800 pessoas lá atrás, tenho coragem de fazer ainda maior se precisar!

O pouso esporádico de Maiara no ninho de Fernando se tornou aconchegante também para as filhotinhas do cantor. Na última semana, a goiana brincou no quarto de bonecas de Alice, de 5 anos, e costuma interagir com Kamily, de 16 anos, pelo WhatsApp, com conselhos e “conversas de mulher”, diz o pai, que não descarta aumentar a prole:

— Tudo na sua hora, né? Mas, se for para dar certo, o futuro virá com tudo o que tem direito! Minhas filhas, antes, tinham um ciuminho da Maiara, mas as coisas já mudaram. A mais velha mora com a mãe no Paraná e agora conversa com ela pelo telefone. Quando está junto de nós, brinca: “Êêêê! Que melação!”. Percebo que fica um pouco carente, mas é natural. A pequena, quando viu as rosas no quarto no dia seguinte ao pedido de namoro, falou para a babá: “Acho que tia Maiara exagerou. Não precisava dar aquele tanto de flor para o papai”. Mal sabia ela que era eu que tinha dado.

Em breve, mais uma cancão fará parte do repertório de quem torce pelo romance. “Amor perfeito”, que o casal cantou nesta madrugada no “Altas horas” e levou a Passarinha às lágrimas, entrará até o Dia dos Namorados nas playlists oficiais dos artistas na web.

— Ainda não sabemos o que faremos para comemorar no dia 12. Ela e Maraisa não têm show, então a única certeza é a de que nos encontraremos em Três Lagoas (MS), porque eu tenho apresentação lá. Os fãs já até contam com a entrada de Maiara quando ela vai me assistir (risos). A novidade desta vez é que vamos lançar a música nova como um presente do casal para os fãs — antecipa o artista.

No DVD de Maiara & Maraisa, com projeto de gravação para o segundo semestre, é quase certo que também constarão as composições da namorada para o seu amor e as dos dois juntos.

— O nosso primeiro beijo aconteceu enquanto cantávamos. Nossa atração nasceu na música sertaneja, as primeiras brincadeiras surgiram nesses momentos. Torço para que nosso relacionamento tenha tudo o que tem direito — anima-se Fernando.