Nem Te Conto

Mais um baiano no 'BBB 19'? Publicitário revela experiência no 'Day Use' do reality

Dono do Vem Me Buscar Hebe, Tiago Tavares participou de uma ação dentro da casa mais vigiada do Brasil

Guinho Santos (guinho.santos@redebahia.com.br)
- Atualizada em

O 'BBB 19' estreia na noite desta terça-feira (15), na Globo, mas um grupo seleto de influenciadores digitais e jornalistas já conheceu cada detalhe da casa mais vigiada do Brasil. Eles participaram do 'BBB Experience', na última sexta-feira (11) e, entre os convidados, dois baianos foram escolhidos: John Drops e Tiago Tavares, dono do perfil Vem Me Buscar Hebe, no Instagram.



O publicitário Tiago, que sempre teve o sonho de entrar no programa e até já participou da seleção antes de ficar famoso na internet, 'invadiu' o stories do iBahia nesta terça e acabou contando alguns detalhes de como foi a experiência. 

"Fui confinado com mais 18 pessoas e tive meu celular confiscado também. A ideia era sentir na pele o que era ser o 'BBB'. Passei por tudo o que os participantes vão passar, mas em um único dia", adiantou ele. Confira alguns pontos que Tiago citou sobre o 'BBB Experience':

- O 'Big Fone' está muito distante. Só atende quem estiver na área externa da casa.

- A decoração dessa edição, a meu ver, é uma das mais bonitas. Está muito luxuosa. A cozinha está toda dourada. Está muito chique.


- Fiquei muito surpreso com o tamanho da casa, porque pela televisão dá uma dimensão que a casa é enorme, mas não é. Achei pequena. A área externa é muito grande, mas a casa em si é pequena.

- Fiz tudo que tinha vontade de fazer: pulei na piscina, cozinhei, troquei de roupa debaixo do edredom. Quis vivenciar tudo o que as pessoas fazem lá dentro.

- O que estava mais curioso para ver era o banheiro. Tem uma câmera que fica dentro do banheiro e vê tudo. Óbvio que essas imagens não vão ao ar.

- Outra coisa que notei é que tem poucas camas. Acho que isso vai dar uma treta mesmo. São 17 participantes e umas 10 camas.


- A piscina é bem quente e tem microfone na borda inteira para captar o áudio, já que não pode entrar com microfone.

- Não tivemos acesso ao andar de cima, que foi onde Gleici desceu, e ao quarto do Líder, que estava trancado.

- Depois de um tempo lá, saiu um sinal sonoro que me mandou ir para o Confessionário. Quando cheguei lá, Tiago Leifert pedia para dar uma justificativa para continuar no jogo, como se estivéssemos no Paredão.

- Quando entrei, sabia exatamente onde estava tudo. Sabia onde estava a colher, as panelas. Foi muito louco isso.

Ao finalizar, Tiago confessou: "ter vivido essa experiência, foi incrível. Nunca ia imaginar que ia sair daqui (de Salvador) para participar de uma ação dessa".