Nem Te Conto

Marcos Oliveira, o Beiçola, desabafa sobre forma como era tratado em A Grande Família

O humorista fez parte do elenco até o fim da atração, em 2014

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Marcos Oliveira, que deu vida ao personagem Beiçola em A Grande Família, desabafou sobre a forma como era tratado nos bastidores do seriado da Globo. Durante entrevista ao porcast ‘Cortes Podcast’, o artista afirmou que havia um distanciamento e um tratamento diferenciado, em comparação com os demais atores do elenco.

"Sempre fui tratado como 'estamos ajudando o cara'. Eu sentia isso no tratamento distanciado, nas reuniões que eu nunca participava de 'A Grande Família'. Acho que foi como uma cala boca. Deviam achar que ia morrer logo", disse o veterano.

Ao ser questionado sobre como era o clima fora das gravações, Marcos preferiu não tomar no assunto. "Vamos deixar para lá, pois já foi. Não quero saber, não tenho contato com ninguém. Parece que saí da reencarnação sem nada", disse ele.

Sobre sua relação com a emissora carioca, o comediante afirmou que “guarda um certo desgosto”. "Lá dentro é a carreira. Acho que tenho uma mágoa, mas ao mesmo tempo não tenho. Única coisa que me faz viver não é querer saber da TV Globo. Isso é minha salvação. Não me interessa. Essa TV Globo eu não tenho menor vontade. Gosto do Multishow, das outras possibilidades, dessa coisa nova. Fazer teatro, fazer vídeos", afirmou ele.

Na oportunidade, o eterno Beiçola ainda lembrou como conseguiu uma vaga no humorístico, que chegou ao fim em 2014. "Me viram na peça de 'Lisbela e o Prisioneiro'. Eu já estava com bolsa colostomia, com problema de saúde, mas mesmo assim eu fui e trabalhei. Fiz muita participação no 'Zorra Total' com saco de colostomia também".