Nem Te Conto

Marília Mendonça admite tomar a iniciativa na paquera

Cantora reforça que o bem-estar com a aparência não tem relação com a perda de peso

Agência O Globo
- Atualizada em

Esqueça a dor de cotovelo. Se Marília Mendonça enche um copo de cerveja, é só para comemorar. Vencedora do Prêmio Multishow na categoria Melhor Apresentação, a artista traz para o Vivo Rio, hoje à noite, a turnê premiada, e não esconde o sorriso ao constatar as mudanças que a reeducação alimentar trouxe. Nesta nova fase, nem mesmo a dieta é motivo para sofrência.

Foto: Reprodução | Instagram

— Estou muito mais feliz agora porque descobri uma cerveja boa e sem glúten! — diverte-se ela, que acrescenta: — Mais de 20 quilos já se foram. Evito me pesar com frequência para não virar uma neura. Fiquei mais tranquila depois de refazer os exames e ver que minhas taxas estão dentro dos padrões. Minha busca sempre foi essa.

A alegria não é abalada nem pelas ameaças que sofreu após se posicionar contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro, no início da semana. No lugar da polêmica, Marília prefere o carinho dos admiradores, que a fazem ocupar, entre outros postos de destaque, o segundo lugar na lista de artistas mais ouvidos no Youtube. Os números superam bilhões de visualizações na plataforma.


— Eu amo o que faço. Quis cantar a minha vida toda. Quando finalmente consegui, quero sempre entregar o melhor para o meu público. E ele me acaricia em todas as horas — orgulha-se.

E não tem espaço para “Ciumeira” de outros artistas. Embora seja esse o nome de sua atual música de trabalho, a parceria com amigos da cena sertaneja é frequente. Tanto que o novo show tem mais uma canção com Maiara e Maraisa, e o grude com Henrique (da dupla com Juliano) chegou a levantar suspeitas — negadas — de affair.

— O assédio está “daquele” jeito! — ri a jovem de 23 anos, que diz tomar a iniciativa quando o assunto é beijar na boca: — Qual o problema? Atitude é tudo na vida.

‘Me sinto bem até usando calcinha bege’

Marília reforça que o bem-estar com a aparência não tem relação com a perda de peso. No ano passado, aliás, a goiana posou para uma campanha de lingerie usando peças plus size e virou símbolo de empoderamento. Na fase atual, a autoestima continua indo bem, obrigada. Loiríssima e segura de si, a cantora admite que há peças do vestuário que a fazem se sentir ainda mais sensual:

— Agora, estou me amando de top cropped. Gosto de me sentir bonita, de usar decotes, de me olhar no espelho e me sentir bem. E isso pode acontecer até com calcinha bege. É difícil, mas pode acontecer. Vai saber!

Ser inspiração para milhões de mulheres é uma marca da artista, que viu a imagem ser construída através da identificação feminina com suas composições. Nas letras da canções, ela fala sobre a liberdade de a mulher se comportar, se vestir, se divertir e praticar a sofrência como bem entender. Por isso, há quem se aproxime da artista para desabafar sobre namoros tóxicos além de frustrações.

— Ouço histórias de relacionamentos abusivos todos os dias, mas também não considero abusivas só as agressões físicas. Tem várias outras coisas que são abusivas e muitas mulheres não conseguem perceber — explica ela, que já admitiu ter retratado em músicas experiências amorosas ou decepções que já viveu.

Apesar do romantismo nas composições, Marília não vê com urgência a necessidade de um casamento:

— Eu sonho ser feliz. Se acontecer desta forma, farei tudo com amor. Amo estar em família. Quero ser mãe, mas não faço muitas projeções para o futuro. A única coisa que sei é que daqui a dez anos me enxergo cantando e compondo.