Nem Te Conto

Massafera elogia Mari Goldfarb, atual esposa de Cauã Reymond: 'menina de coração bom'

Atriz revela ficar tranquila em deixar filha com a companheira do pai

Maria Fortuna, da Agência O Globo
- Atualizada em

Grazi Massafera chega à portaria de seu prédio, em São Conrado, carregando um garrafão de três litros de água (“recomendação médica”) e um calhamaço de textos que precisa decorar para “Bom sucesso”, novela das 7h que protagoniza a partir do próximo dia 29. Até o momento, ela havia encarado essa quantidade de texto (uma pilha de cerca de cinco centímetros de altura) durante uma novela inteira. Agora, são suas falas em apenas 20 capítulos. Um desafio e tanto para a menina que, aos nove anos, chegou a fazer “xixi na calça” por medo de não lembrar o conteúdo na hora de uma prova oral na escola.

— Achava que era incapaz de decorar qualquer coisa — lembra a atriz que, em sua primeira novela, pediu ajuda à Nossa Senhora Aparecida para memorizar as frases. — Desde então, levo pessoalmente todos os meus textos para a Sala dos Milagres. Este ano mesmo, eu já fui. Cumpro minhas promessas.

Foto: Reprodução | Instagram

Grazi interpreta Paloma, uma costureira batalhadora que se vira para sustentar três filhos (“tá cheio de mulher assim, que resolve tudo, no Brasil”). É um universo que ela conhece bem. Sua mãe é costureira e virou chefe de família quando separou-se do pai da atriz (ela tinha 9 anos). Quando deu de cara com a máquina de costura no estúdio da Globo pela primeira vez, Grazi se emocionou.

— Me vi criança, embaixo da máquina, cortando tecido para fazer roupinha de boneca — lembra. — Até hoje, aquele barulho me é muito familiar, entra nos meus sonhos.

Na novela novela Grazi aparece, praticamente, em todas as primeiras cenas na pele de Paloma, mulher que tem a vida transformada depois que recebe, por engano, um diagnóstico que lhe dá seis meses de vida. Falar sobre morte na ficção tem feito a atriz refletirna vida real.

— Mais do que medo da minha, tenho medo da morte dos outros, de perder quem eu amo — diz. — Porque se a gente vai, foi. Claro que tenho uma filha ( Sofia, de 7 anos, fruto do relacionamento com Cauã Reymond ) e não quero deixá-la, mas tenho mais medo de perdê-la. O que a Angélica passou (o acidente do filho Benício ) foi uma coisa muito forte para a gente que é amigo da família.

Por isso, a atriz tem valorizado cada momento ao lado da pequena, fruto do relacionamento com Cauã Reymond, com quem busca um "caminho de afeto". Sobre a nova mulher dele, Mariana Goldfarb, Grazi é só elogios.

- Mari é maravilhosa, luminosa, uma menina de coração bom. É muito importante saber que minha filha está bem.

Nesta conversa, ela fala mais sobre a relação com o ex, a educação da filha e diz que sua carreira virou depois de 'Verdades secretas'.

- Foi um divisor de águas, ali fui aceita pela classe.