Nem Te Conto

Mc Pikachu inicia quimioterapia: 'Minha vida é uma dor'

Em seguida, Pikachu, que se chama Matheus Sampaio Correa, comunicou aos seguidores que pode ser que seus cabelos e pelos do rosto caiam com os efeitos do tratamento

Agência O Globo

MC Pikachu, internado em junho após ser diagnosticado com hidrocefalia (aumento de líquido dentro do crânio), voltou ao hospital três meses depois de receber alta médica na retirada de um tumor no cérebro. Nesta semana, o funkeiro de 18 anos mostrou que está iniciando a quimioterapia. Ele passou por sessões do tratamento no hospital Cruz Azul, em São Paulo, e foi acompanhado pelos pais.

Foto: Reprodução | Instagram

"Minha vida é uma dor", disse ele, num vídeo publicado no Instagram. Em seguida, o funkeiro fez brincadeiras com a espera para começar o tratamento.


Em seguida, Pikachu, que se chama Matheus Sampaio Correa, comunicou aos seguidores que pode ser que seus cabelos e pelos do rosto caiam com os efeitos do tratamento: "Aí, rapaziada, estou avisando se cair cabelo e cair sobrancelha na quimioterapia, vou lançar uma tatuagem na sobrancelha com um 13 e um pikachu. Fechou?"

Em seguida, MC Pikachu fez brincadeiras com as reações da família ao tratamento: "Quimioterapia, o bagulho vai ser doido. As irmãs estão chorando para nada. Eu que estou aqui nesta situação... Está vendo? Sem necessidade".

No tratamento da hidrocefalia, dependendo de como seja diagnosticado o tumor, há necessidade de tratamento com quimio e radioterapia. Os procedimentos mais invasivos são indicados quando o diagnóstico é de tumor maligno.

Relembre o caso

Mc Pikachu foi internado pela primeira vez em junho deste ano. Ele deixou a Unidade de Tratamento Intensivo de uma clínica paulista pouco mais de uma semana após passar por uma operação para a retirada de um tumor do cérebro. O artista, natural de São Paulo, é conhecido por cantar os funks "Tava na rua" e "Lá no meu barraco" e é agenciado pela produtora GR6.