Nem Te Conto

Nego do Borel é vaiado em show de Anitta e cantora defende: 'As pessoas aprendem'

Motivo do protesto foi porque há uma semana, o cantor fez um comentário considerado transfóbico em resposta à Luísa Marilac

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)

Neste domingo (20), Nego do Borel foi vaiado durante o o ensaio do Bloco das Poderosas, da cantora Anitta, no Rio de Janeiro. Assim que subiu ao palco, o artista recebeu uma chuva de vaias do público que, de acordo com os internautas, eram LGBTQI. O motivo do protesto foi porque há uma semana, Nego fez um comentário considerado transfóbico em resposta à Luísa Marilac, transgênero e dona do bordão: 'se isso é estar na pior'. 

Foto: Divulgação | Reginaldo Teixeira
"Não significa que eu concorde com coisas que ele pense ou que faça, mas significa que eu o amo independente disso e que eu estou aqui para ensinar eles as coisas. As pessoas aprendem com os erros, ele aprende com os dele, com certeza ele está aprendendo agora", disse Anitta no palco. Apesar da explicação da cantora, boa parte do público continuou vaiando Nego e gritando "fora", como visto em vídeos compartilhados no Twitter.

Tudo começou quando Luísa comentou em uma foto do funkeiro e disse: "a cada dia que passa, você está mais gato, homem". Em seguida, o cantor respondeu: "você é um homem gato também, parabéns. Deve estar cheio de gatas". Marilac não gostou nada da atitude de Nego e retrucou: "Onde você está vendo um homem aqui? De coração, gosto muito do seu trabalho, acho você um homem lindo. Seu comentário me deixou passada”.


Os internautas criticaram a posição de Nego e o funkeiro fez um vídeo pedindo desculpas. "Eu venho de uma comunidade onde lá a nossa brincadeira é um pouquinho grossa e machuca as pessoas sem querer machucar. Perco total noção, não é do meu coração. Não sou homofóbico ou transfóbico. Luísa, quero te pedir desculpas do fundo do meu coração pelo meu comentário, realmente, eu errei. É um jeito meu que eu estou tentando mudar. A minha intenção jamais foi ferir ou diminuir os outros", afirmou.