Nem Te Conto

No ar em 'Malhação', Joaquim Lopes relembra personagem homofóbico e defende criminalização

Ator classifica a homofobia como um tema importante a ser debatido

Luana Santiago, da Agência O Globo
- Atualizada em

Joaquim Lopes morre de amores por seu personagem em ''Malhação: Toda forma de amar'', que também se chama Joaquim. Segundo o ator, tanto carinho pelo veterinário casado com Lígia (Paloma Duarte) se deve, principalmente, aos muitos pontos que eles têm em comum:

— Joaquim é um cara solar. É tranquilo, próximo da família... Até agora me acho bem parecido nesse sentido de ser mais reservado, ficar em casa com meus parentes — conta ele.

Foto: TV Globo/Divulgação

Mas nem sempre foi tão tranquilo trabalhar na telinha. Ao relembrar de outros papéis da carreira, Joaquim cita o vilão Enrico, de "Império" (2009): — Eu chegava exausto em casa por causa dele. Embora fosse um demônio, foi muito bom de interpretar. Era uma vilão carismático pelo qual as pessoas torciam, apostavam numa transformação.

Outro ponto do vilão recordado pelo ator era sua homofobia, que Joaquim classifica como um tema importante a ser debatido: — Era um personagem homofóbico, e esse é um assunto urgente. É inacreditável estarmos em 2019 e ainda precisarmos debater a criminalização de algo tão óbvio.