Nem Te Conto

Prestes a completar 60 anos, Gretchen faz balanço de vida e planeja mais plásticas

A eterna Rainha do Bumbum abre o coração sobre sexo, plásticas, sonhos, mágoas, futuro, seu filho Thammy entre 60 temas que permeiam sua vida

Agência O Globo
- Atualizada em

 Um dos maiores ícones do Brasil completa 60 anos na próxima quarta-feira. Maria Odete Brito de Miranda Marques, ou melhor, Gretchen, chega à nova fase com todos os sonhos realizados e feliz com a trajetória que traçou até aqui. Mas o momento é de olhar para frente. 

A eterna Rainha do Bumbum pede carinhosamente para deixar assuntos polêmicos no passado e, com muito bom humor, abre o coração sobre sexo, plásticas, sonhos, mágoas, futuro, seu filho Thammy, entre 60 temas que permeiam sua vida.

Foto: Reprodução | Instagram

Fazer 60 anos é... Um marco de poder e superação.

Meu momento de maior sucesso foi... O encontro com Katy Perry, em São Paulo.

A minha maior realização é... Ser mãe.

O meu maior sonho de vida é... Ai, tenho tantos (pausa). Viver a minha vida tranquilamente, na minha casa de Portugal.

O momento mais feliz da minha vida foi... O nascimento dos meus filhos.

E o mais difícil? A perda do meu filho, o gêmeo do Gabriel (o 4º do seus seis herdeiros da cantora).

Choro quando... Não consigo fazer alguma coisa do jeito que eu queria. Mas é muito raro.

Um momento de superação... Todos os meus momentos são de superação. A cada dia que eu levanto, estou me superando. Já levanto para me superar.

Vou me aposentar e parar de rebolar... Nunca mais.

Como você se vê daqui a 10 anos? Melhor ainda, porque vai ter mais coisas novas para fazer, mais cirurgias plásticas para fazer, ácido hialurônico... Vou estar melhor ainda.

Quando se sentiu ou se achou feia? Nunca. Sou linda desde o dia que eu nasci e minha autoestima é maravilhosa.

Até que ponto vai sua vaidade? Até o ponto que me satisfaça, que me deixe bem.

De onde vem fôlego para continuar trabalhando? Da minha energia interior, porque eu sou ET (risos).

O que mudou na Gretchen de 60 anos em relação a Gretchen de 20? Agora eu sou madura, segura e consciente do que eu sou.

Sexo depois dos 50 é... Melhor ainda. Com 20 anos, você não sabe nada.

Críticas: Me incomodava no começo, quando eu era imatura e jovem. Agora, muito pelo contrário, não me incomoda em nada, até porque eu sou muito consciente do que eu sou.

Preconceito: Já sofri muito, mas não me importo. Isso foi uma construção para eu poder ser o que eu sou hoje.

O meu bumbum é... Patrimônio nacional (gargalhada).

Sucesso com os homens... Olha, eu não sou muito ligado em perceber isso. Mas acho que fiz, sim.

Assédio sexual?: Nunca sofri, porque sempre me posicionei.

Maior loucura que já fez por amor: Mudar de país (risos).

Amizade com Katy Parry... Claro, com certeza. Ainda conversamos pelo WhatsApp.

Quem é sua sucessora? Ninguém.

Exposição: É uma coisa que me incomoda, por isso que eu moro no exterior, justamente para não ter essa exposição.

Experiência com outra mulher: Nunca tive e nem tenho vontade. Meu lado masculino é gay (risos).

Violência doméstica é um trauma superado? Super superado. E é por ter superado que eu consigo ajudar outras mulheres.

Ter temperamento forte já te prejudicou? Já, mas não me importo.

Gretchen é barraqueira aos 60? Sou e vou continuar sendo.

Vida de madame em Mônaco? De jeito nenhum, tenho uma vida normal, sem empregada e faço tudo dentro de casa.

Um prazer: Passar roupa. Aaaamo.

Ensaios nu: É uma coisa que eu não quero comentar.

O que te tira do sério? Perguntas como essa aí (gargalhada).

Minha relação com Sula Miranda é... Como toda a família. Quando a gente se encontra, é vida normal. O problema é que a gente mora muito longe.

Seu grande amor foi ou é: Meu marido, Carlos Marques. Com 60 anos, estar casada com ele, só pode ser ele, não é (risos)?

Marido Português: Carlos é o meu equilíbrio.

Qual será sua próxima plástica? Por enquanto, estou ótima, mas se tiver novidades, vou fazer, claro.

Religião e relação com Deus: É perfeita. É uma comunhão íntima.

Patrimônio: Ganhei muito dinheiro, mas gastei tudo. Quem quiser herança, não vai ter de mim (risos).

Ainda existe muito machismo? Infelizmente. E vai existir a vida inteira, enquanto as mulheres não aprenderam a criar seus filhos homens como deve ser.

Você é feminista? Sou uma feminista feminina, que tem o seu homem do lado.

O que diria sobre seu pai hoje? Que era um homem que eu jamais queria para a minha vida.

Maior extravagância: Olha, nunca tive essas coisas, essa vontade de ter luxo...

Vida na Europa: Nunca almejei. Estar lá é só uma coisa que aconteceu. Eu deixo as coisas acontecerem na minha vida.

Thammy Miranda é para mim... Um exemplo de amor e de coragem.

Ser vovó de um filho de Thammy será... Uma realização. É muito bom ser avó, imagina de um filho do Thammy?

Preconceito a Thammy: Dói quando falam de qualquer filho meu, mas do Thammy, principalmente, porque aí já parte para o preconceito.

Suas filhas caçulas poderão seguir carreira artística? Claro, elas podem ser o que elas quiserem, cada um tem o seu livre arbítrio.

Propostas indecentes: Se vinham, iam para o meu empresário, nunca chegaram até mim.

Carreira internacional era ou é um objetivo? Nem era, nem é.

Traição de ex-marido: É uma coisa que ninguém supera. Pode dizer que superou, mas é mentira. A gente suporta, mas sempre fica com um pé atrás. Desconfio sempre.

Dificuldades financeiras: Já passei, lógico. Principalmente quando engravidei dos gêmeos.

Meu maior arrependimento é.... (fica séria e dá uma pausa). Olha, prefiro não comentar.

Plásticas: Já fiz as contas de quantas, mas não sei mais.

Um medo: de barata.

Rita Cadillac já foi sua rival? Não. Nunca tive rival.

Meu projeto de carreira para o futuro é... Nenhum. O que Deus preparar, estou dentro.

Vai adotar outro filho? Não sei, mas o meu coração está sempre aberto para isso.

O que pensa sobre o atual cenário político brasileiro? Não quero comentar, porque não moro mais no Brasil.

Não me vejo mais morando no Brasil porque... Não tem segurança, não tem educação como se deve, e eu tenho filhos pequenos que precisam muito disso.

Envelhecer é... Com dignidade, alegria, energia e paz.