Nem Te Conto

Pyong vai depor sobre assédio no BBB 20: 'Errei e não vou esconder'

"Estou disposto a responder e esclarecer tudo o que for preciso", disse o hipnólogo

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Pyong Lee terá de se resolver com a Justiça sobre as acusações de assédio a Marcela e Flayslane, durante a festa 'Guerra e Paz' que aconteceu enquanto ele ainda estava confinado no Big Brother Brasil 20.  Em entrevista ao portal 'UOL', o hipnólogo confirmou que já foi intimado e espera apenas a confirmação da data. "estou disposto a responder e esclarecer tudo o que for preciso", disse o ex-BBB. 

Foto: Reprodução | Instagram 

A investigação foi aberta após a repercussão nas redes sociais, conforme conta a delegada Catarina Noble, responsável pelo caso. Os espectadores do reality global se revoltaram com atitudes de Pyong após ele tentar beijar Marcela e apalpar Flayslane na festa Guerra e Paz. Na época, as hashtags "Fora Pyong" e "Pyong Expulso" foram parar nos trending topics do Twitter e o hipnólogo foi advertido no confessionário.

"Estou com a consciência tranquila. Eu errei, não vou mentir, não vou esconder, e não preciso fazer isso. Inclusive já pedi desculpas publicamente dentro do 'Big Brother'. E aqui fora eu sabia que teria consequências e eu vou lidar com as consequências dos meus atos", completou o hipnólogo.