Nem Te Conto

'Quem disser que não éramos família, está cometendo um grave erro', diz viúva de Gugu

Filhos da viúva e de Gugu se pronunciaram pela primeira vez sobre o caso em carta aberta; veja vídeo da reportagem

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Em meio à briga judicial pela herança de Gugu Liberato, Rose Miriam se pronunciou sobre o caso por meio de um vídeo enviado ao Fantástico, exibido no último domingo (9). Na gravação, ela afirma que eles sempre foram um casal feliz. Através de uma carta enviada à imprensa, os filhos de Gugu também se pronunciaram sobre o caso, pela primeira vez.

Foto: reprodução
“As pessoas que disserem que nós não éramos uma família, eu gostaria que entendessem que estão cometendo um grave erro. Nós fomos muito felizes durante esses 20 anos. Tivemos, claro, os nossos altos e baixos, como qualquer casal tem”, disse Rose.

A viúva havia conquistado o direito de receber uma pensão de R$ 100 mil por mês. No entanto, após um documento divulgado esta semana, o pagamento foi reduzido para R$ 42 mil. Nele, constava que Gugu e Rose Miriam assinaram, em Março de 2011, um compromisso conjunto para criação de filhos. Nele, consta que os dois apenas vincularam por respeito e amizade.



Para comprovar a união com Gugu, Rose Miriam recorreu a fotos e recados escritos pelo apresentador. Segundo Nelson Wilians, advogado da viúva, ela assinou o documento quando se tratava de uma grave depressão.


Após a reportagem sobre o ir ao ar no Fantástico, os filhos de Rose Miriam e do apresentador enviaram uma nota, que foi redigida por seus advogados, à imprensa.  No comunicado, eles pontuaram que a mãe está envolvida "numa teia".

Confira na íntegra:


Os filhos de GUGU LIBERATO, por seus advogados, em respeito a memória de seu pai e à vista das últimas declarações postadas na mídia pela defesa de sua mãe, esclarecem que não esperavam e não pactuam deste espetáculo que pretende transformar a mentira em verdade, para desvirtuar os legítimos desejos de seu pai e principalmente a realidade por todos eles vivenciada.

Expressam o seu respeito à mãe, mas entendem que ela deveria estar ao lado deles, não contra. Entendem, ainda, que a mãe foi envolvida numa teia, mas acreditam que mais cedo ou mais tarde ela deixará de ser influenciada por pessoas que querem dela se aproveitar, induzindo-a a negar os fatos, a se expor pessoalmente em situação vulnerável para impressionar desavisados.

“A ninguém é dado o direito de desrespeitar a pessoa do nosso pai ou a distorcer a vida por nós levada ao longo de sua existência. Temos muito orgulho da conduta de nosso pai e de tudo que ele construiu. Seguiremos em frente, sem ele, mas dentro dos seus ensinamentos”.

Os filhos de Gugu Liberato entendem ainda que nem Rose Miriam, nem os seus defensores, estão autorizados a se apropriar da imagem de Gugu por afrontar judicialmente sua última vontade, desrespeitando o testamento por ele deixado, e sendo os únicos responsáveis por indevida exposição pública.

Completamente estranho Rose Miriam e seus advogados optarem por transformar a mídia e rede sociais em palco para discussão dos seus exclusivos interesses.

O Poder Judiciário é, e sempre será, a sede própria para análise da verdade real, como vem sendo feito.

João Augusto, Marina e Sofia