Nem Te Conto

Rafa Brites comenta agressão a irmã gay ao sair de votação

Apresentadora contou como aconteceu a agressão, durante a votação no fim de semana

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)

A apresentadora Rafa Brites contou em suas redes sociais que sua irmã, Gabriela Brites, que é gay, foi agredida durante a votação, no domingo (28), por um eleitor de Jair Bolsonaro. No Instagram, ela postou um print da conversa com a irmã e, em seguida, fez um desabafo.


"Só para esclarecer, este print que vocês acabaram de ver aí, não foi com a prima da vizinha, chegou por Whatsapp. Não, não. Foi com a minha irmã. A minha irmã apanhou ontem, em São Paulo. E ela apanhou, porque um cara de família, né, que inclusive estava com a família, passou e falou isso: 'Bolsonaro 17, vamos acabar com todos os veados (sic) e todos os pretos'. Foi isso que minha irmã ouviu antes de apanhar", disse ela.

À revista 'Quem', Rafa explicou como a agressão aconteceu e frisou que Gabriela não atacou o agressor: "o cara falou que ia acabar com os ‘veados’ (sic) e pretos. Minha irmã é gay, ele falou isso, ela se sentiu ofendida. Ao tentar se defender, dizer que ele não tinha o direito de falar isso, ele deu um tapa na cara dela. Nada justifica uma agressão. Nem de um lado nem de outro. Ela não foi agressiva, não tinha motivos para isso. A gente tem que aprender a aceitar a opinião do outro. Democracia e respeito. Aceitar a opinião e a existência do outro, o mais importante”, disse.

Questionada sobre o cenário político, a apresentadora disse que é preciso que a população se una. "O que eu acredito é que a maioria das pessoas no Brasil quer a paz, a igualdade, o fim da corrupção. É o que eu quero para todo mundo. As pessoas agora estão juntas, continuamos governados por uma pessoa. Precisamos nos unir e defender a democracia, acabar com a corrupção e tudo isso", concluiu.