Nem Te Conto

Receita Federal investiga imóveis de famosos brasileiros nos Estados Unidos

Artistas e anônimos terão que explicar como compraram seus imóveis

Agência O Globo

Larissa Manoela chamou atenção na web após 
compartilhar cliques do seu casarão 
nas terras do Tio Sam (Reprodução: Instagram)
A Receita Federal já tem uma listinha com nomes de 2 mil brasileiros (anônimos também!) que terão de explicar como compraram seus imóveis nos EUA. Estima-se que 44% dos 4.765 imóveis adquiridos entre 2011 e 2015 têm origem suspeita e podem ter sido sonegados ou comprados com caixa 2, ou seja, dinheiro não declarado.

Outra informação levantada pela Receita que salta aos olhos é que 75% das aquisições foram à vista. “Tudo que não é declarado não é tributado. Agora os proprietários de imóveis terão de comprovar de onde veio o dinheiro”, avisa Luiz Fernando Nóbrega, vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do Conselho Federal de Contabilidade, em Brasília.

Fotos de viagens internacionais, carros e objetos de luxo são fontes de informação sobre o estilo de vida e a situação econômica dos contribuintes. Pela Lei da Repatriação, os brasileiros são obrigados a declarar bens imóveis em geral, depósitos bancários, cotas de fundos de investimento, operações de capitalização, depósitos em cartões de crédito, veículos, aeronaves, embarcações, entre outros, adquiridos no exterior.