Nem Te Conto

Samuel Rosa, do Skank, corrige fã que insinuou racismo ao confundir letra de música

Para seguidor do Instagram, 'Pacato cidadão' era 'Macaco cidadão': 'Hoje, você chamar uma pessoa de macaco é crime.'

Agência O Globo

Samuel Rosa, vocalista do Skank, teve que ler de um fã que a banda já fez música racista. Tudo porque o seguidor dele no Instagram confundiu a letra de "Pacato cidadão" com "Macaco cidadão". O diálogo aconteceu em uma foto que o cantor postou a favor da criminalização da homofobia."Para mim, isso tudo é frescura. O Skank tem uma música por nome chamado 'Macaco cidadão'... Hoje, você chamar uma pessoa de macaco é crime. Então, para mim, isso tudo não passa de uma frescura", escreveu o fã.

"PACATO cidadão. Por favor", rebateu Samuel, colocando em caixa alta a palavra "pacato".

Legenda
Fãs caíram na gargalhada com a confusão. "Eu apagava minha conta no Instagram, depois dessa", escreveu uma seguidora. "Verdadeiro sentido de vergonha alheia".