Nem Te Conto

Sérgio Malheiros relata racismo com primo de 10 anos

'Desconfiaram que era ladrão', contou ator

Patrícia Kogut, da Agência O Globo

No ar em "Verão 90" como Diego, um jovem de baixa renda que vai sofrer preconceito racial, Sérgio Malheiros conta que já passou por situações semelhantes:

- Todo negro já passou por isso, é algo cotidiano. Acho importantíssimo que essa discussão seja levada para a televisão. Minha maior arma para lutar contra o preconceito é a atuação, é poder fazer papéis que levantem essa bandeira.


Segundo o ator, mesmo hoje, sendo uma figura conhecida pelo público, às vezes percebe olhares estranhos ao sair acompanhado da namorada, a atriz Sophia Abrahão, como contou em entrevista recente ao site da revista "Quem". Ele diz que vem aprendendo a lidar melhor com episódios desse tipo:

- Hoje, a minha maior preocupação não é comigo mesmo, mas com as pessoas que eu amo. Recentemente, por exemplo, estávamos numa reunião familiar na minha casa e um primo de 10 anos foi ao mercado comprar algo. Ao voltar, contou que o comerciante desconfiou de que ele fosse um ladrão e pediu documento, além de fazer uma série de perguntas. Essa história me deixou muito machucado.

Na novela, seu personagem decidirá fazer faculdade de Direito para defender vítimas de crimes de racismo. - O Diego vive no Rio de Janeiro dos anos 1990, época em que o preconceito era ainda pior - afirma Sérgio, que fará par com Marina Moschen na trama. - O personagem vai se apaixonar por Larissa, uma garota de família rica que vive uma realidade completamente diferente da dele.

Na vida real, ele e Sophia moram juntos e, em outubro do ano passado, comemoraram quatro anos de namoro. Segundo o ator, os dois não pensam em oficializar a união por ora: - Temos uma rotina atribulada e realmente casamento é algo que não passa pela nossa cabeça agora. O que importa é que já estamos juntos e temos a nossa vida. Formalizar não vai mudar nada.