Nem Te Conto

Símbolo sexual dos anos 80, ex-modelo está internada com esquizofrenia

Josi Campos chegou a conquistar o "Concurso Garota de Ipanema" e estampou a capa da 'Palyboy', em 1987

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Conhecida como símbolo sexual das décadas de 1970 e 1980 e vencedora de prêmios como "Concurso Garota de Ipanema", a ex-modelo Josi Campos tem vivido momentos delicados nos últimos anos. A produção do programa 'Domingo Show', exibido na Record aos domingos, encontrou a moça anos após sua trajetória de sucesso e descobriu que ela está internada sob tratamento psicológico com esquizofrenia, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

"Não sinto saudades daquela época. Ninguém me ajudou quando precisei de ajuda, ninguém me procurou. Nunca perdi a vontade de viver. Nunca pensei nisso. Vou sempre lutar. Acho que (fiquei) dois anos (perambulando) pelas ruas, mas dormia no (meu) apartamento (sem luz). Rasgava as minhas roupas. Não tinha vontade de receber amigos (em casa). Não sei o motivo que me levou a esse ponto, foi de repente", disse ela a Geraldo Luís, apresentador da atração.

Fotos: Reprodução/TV Record

Josi foi retirada das ruas após o filho de um ex-namorado dela abrir um jornal do Rio, em 2014, e reconhecer ela em uma foto publicada pelo veículo. Sensibilizada, a atual mulher do ex da ex-modelo, Vera Ceroni, resolveu prestar ajuda à ela. 

"Ela escolheu entre o amor e a carreira: preferiu ser famosa e pagou caro por isso. Mas uma coisa estava escrito, que de uma maneira ou de outra, ela terminaria ao lado do meu marido, só que estou junto, nós três", disse Vera sobre Josi, que chegou a ser capa da revista Playboy, em 1987.