Nem Te Conto

Tatá Werneck comenta cenas de nudez em ‘Shippados’

"Não é fácil, ainda mais fazendo comédia", diz apresentadora

Agência O Globo

Nesta terça-feira (dia 18), logo após o jogo Brasil x Venezuela, pela Copa América, a Globo exibe o primeiro episódio de “Shippados”, na “Sessão Globoplay”. A comédia romântica às avessas: a história de Rita (Tatá Werneck) e Enzo (Eduardo Sterblitch), um casal com dificuldades de se enquadrar num mundo de amores virtuais. Além A série, que traz uma análise sarcástica da sociedade criada pelos algoritmos da internet, já tem os 12 episódios da primeira temporada disponíveis na plataforma digital.

Além do casal protagonista, a série conta com o casal Valdir (Luis Lobianco) e Brita (Clarice Falcão), que dividem o mesmo apartamento que Enzo e tem o hábito que ficarem nus. Logo no primeiro episódio, os atores já aparecem como vieram ao mundo (a edição usou mosaicos para proteger as partes íntimas dos dois). Tatá Werneck celebra o despudor dos colegas de elenco:

— Nu nunca é fácil, ainda mais fazendo comédia... Tem que ter um despudor ali de mostrar tudo e ainda com a preocupação de fazer graça. Achei o máximo!

Foto: reprodução
A atriz, humorista e apresentadora afirma que, se necessário, não se incomoda de tirar a roupa em cena. Numa de transa do casal #RiZo, ela aparece de lingerie, o lençol. Mas em outros trabalhos na TV ela se despiu de pudores e encarou o que a direção determinou.

— Já fiz algumas cenas pelada que não foram ao ar... Em “Amor à vida” (2013, em que deu vida à alopradinha Valdirene) foi uma. Eu abria as pernas, fazia e acontecia, mas a câmera me defendia. Não tenho o menor problema com isso. Até sugeri de, na segunda temporada, todo mundo ficar nu em algum momento... — revela Tatá, que ainda não tinha revelado a gravidez quando terminou de gravar a primeira temporada da atração, em fevereiro deste ano.

“Shippados” é uma obra de Alexandre Machado e Fernanda Young e tem direção artística e geral de Patricia Pedrosa e direção de Renata Porto d’Ave e Ricardo Spencer.

— “Shippados” tenta mostrar que o amor não precisa de romantismo para acontecer, pode surgir do fracasso. No primeiro episódio, essa proposta do programa é estabelecida com a apresentação dos protagonistas. Será que Rita e Enzo são tão errados que foram feitos um para o outro? Eles são shippáveis? — instiga Alexandre Machado.



A diretora Patrícia Pedrosa destaca a qualidade do texto e dos atores:

— O primeiro episódio apresenta o tom da série e o universo dos personagens. Seu ponto alto é o casamento de um elenco primoroso com os diálogos recheados de sarcasmo dos autores.