Nem Te Conto

Tatá Werneck e Deborah Secco falam sobre como é se relacionar com homens mais jovens

Luana Piovani e Solange Couto também desabafaram sobre os preconceitos que sofrem

Agência O Globo

A internet parou na última semana com Fátima Bernardes, de 55 anos, assumindo publicamente o namoro com o advogado pernambucano Túlio Gadêlha, de 29. Os pombinhos trocaram declarações nas redes sociais engrossando o coro de que não existe diferença de idade para o amor. Atrizes como Tatá Werneck, Deborah Secco, Luana Piovani e Solange Couto estão aí para provar isso ao se relacionarem com homens mais jovens e construírem uma linda história de amor com seus pares.

'Nossa sociedade é machista', desabafa Solange Couto

Solange Couto já sofreu na pele o preconceito quando foi confundida como a mãe do seu marido, Jamerson Andrade, de 30, durante um passeio num shopping. "Nossa sociedade é machista e preconceituosa. Homens de 45, 60 e 70 anos podem se relacionar com mulheres de 20 e 30. Mas o contrário é feio, esquisito, estranho. Isso é ridículo!", desabafa a atriz, de 60: "As pessoas acham que o homem só pode se apaixonar por uma mulher mais velha se ela tiver dinheiro para bancá-lo. O meu marido não precisa de mim. Ele é engenheiro formado, tem a empresa dele. E não fui eu que fui atrás dele. Ele que me achou na internet e veio atrás de mim". 


A diferença de 30 anos a mais do marido, no entanto, nunca foi uma questão no casamento de nove anos da atriz: "Meu homem tem vitalidade, juventude e disposição". Solange ainda sai em defesa do romance de Fátima Bernardes. "Ele não precisa dela para nada. E escolheu ela pelas qualidades que ele viu nela. Ela tem mais é que ser feliz mesmo e não se preocupar com o que os outros vão dizer", apoia.


'Sofremos bastante preconceitos', revela Tatá

Quem vê Tatá Werneck e Rafael Vitti assim, superapaixonados, e já pensando em encomendar um bebê, nem imagina que a atriz relutou para viver esse romance. Por puro preconceito dos outros e também dela mesma. A diferença de 12 anos de idade pesou na decisão da comediante em assumir o romance com o galã, de 22. 



"Rafael é um homem diferente. É muito sensível, maneiro e gentil, fofo, tem senso de humor e aplaude as minhas loucuras. A gente se dá muito bem. Ele é encantador. Eu demorei a admitir, mas quando percebi, já estava apaixonada", elogia. "Sofremos bastante preconceito quando anunciamos que estávamos juntos. Porque as pessoas não estão acostumadas com o amor dos outros. E o amor, amigos, não tem forma. Não tem regra. Como julgar o sentimento mais genuíno que há? E é triste que o amor ainda seja recebido com ódio".

'Vou pegar carona na juventude dele', aposta Piovani


Alguém diria que Luana Piovani e Pedro Scooby iriam engatar um romance que começou em pleno carnaval de 2011? Com 12 anos de diferença, eles formaram uma linda família, com três filhos, e vivem numa eterna lua de mel. "Certamente, agrego mais a ele em relação à maturidade, porque já tenho empresa, trabalho há anos, então, o ajudo a ter um olhar mais tranquilo em relação à vida profissional, contratos, negociações com patrocinadores. E o que ele me traz? Por ser atriz, dramática, tudo para mim é custoso, sofro muito... E Pedro simplifica as coisas, é um grande dom: olhar para o tamanho de algo e enxergá-lo só daquele tamanho", avalia a atriz, de 41. "Ele vai me dar um gás, vou pegar carona na juventude dele", acredita. Mesmo com tanta paixão, o casal passou por uma crise no ano passado e chegou a ficar três meses separado. Mas o amor acabou vencendo.


'Está na moda julgar a vida alheia', lamenta Deborah Secco

Após se relacionar com homens mais velhos e da mesma faixa etária, Deborah Secco encontrou sua alma gêmea em Hugo Moura, 12 anos mais jovem. O casal vive junto há três, e eles são pais de Maria Flor, de 2. "Nunca vi preconceito. Se ele existiu, foi invisível e desimportante pra mim", garante ela. 


"Acho que hoje torcem o nariz para muita coisa. Infelizmente, está na moda julgar a vida alheia. Mas esse julgamento sempre passou e passa longe de mim". A atriz de 37 anos afirma que o segredo para um relacionamento dar certo não tem nada a ver com diferença de idade: "É como qualquer casal: se amando, se respeitando e se admirando".