Nem Te Conto

Thammy e Andressa revelam quanto gastaram em medicamentos para fertilização

O casal relatou passo a passo da primeira etapa do tratamento, que começou de fato no último domingo (03)

Agência O Globo
Em Miami, nos EUA, para dar início a fertilização in vitro para terem um bebê, Thammy Miranda e Andressa Ferreira falaram do processo num vídeo postado no Youtube. O casal relatou passo a passo da primeira etapa do tratamento, que começou de fato no último domingo, e revelou que já gastou R$10 mil em medicamentos.
Foto: Reprodução | Instagram
"Comecei a tomar os medicamentos no domingo. São dez dias direto tomando esse hormônios, que são para aumentar os óvulos e preparar o corpo para receber o embrião. Esses medicamentos nós compramos no Brasil e custam em torno de R$ 10 mil, fora todo o restante do processo. A compra do sêmen vai dá em torno de R$ 9/10 mil", informou Andressa.
Os dois contaram que todo o processo será feito na clínica Conceptions Florida, onde Andressa já fez vários exames, entre eles, um no útero, que segundo ela, foi bastante "desconfortável". "Esse exame é para saber se o útero está tudo OK, para ser colocado o embrião", explicou Thammy. "Exame de sangue e ultrassom, ela fez praticamente toda a semana", continuo o filho de Gretchen.

Andressa contou que após os dez dias tomando hormônio, os médicos vão retirar os óvulos dela para a fecundação:
"Têm algumas clínicas no Brasil que fazem tudo de uma vez e que não precisaria dar esse espaço de tempo, faria a inseminação logo de cara. Aqui nos EUA, não. Aqui, o jeito deles trabalharam é assim: eu vou retirar os meus óvulos, aí já vai fazer a fecundação do embrião, vai ser mandando para testes para saber se tem doença e tal, e aí, meu corpo precisa de um tempo para se recuperar, então, volto para o Brasil. Só depois de seis semanas é que vamos voltar aqui para os EUA, lá para abril, para finalizar o processo".

Thammy também falou sobre ter optado por ter um bebê fora do país: "Não é ilegal ter um bebê nos EUA. Sendo que você tem que pagar tudo que tem que se pago. O parto aqui é todo pago por nós e não é barato". Assista ao vídeo: