Nem Te Conto

Titi Müller revela anorexia após estupro

"Os abusos que sofri me transformaram em quem eu sou", afirmou

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
A apresentadora Titi Müller deu uma entrevista reveladora para a 'TV Folha'. Ela confessou que sofreu um estupro na adolescência e relembrou o momento doloroso de sua vida, apesar de ainda se sentir incomodada em falar sobre o caso.
"Um abuso que eu sofri foi o gatilho para uma anorexia nervosa, pesada. E eu estava trabalhando muito, tinha acabado de sair de casa. Não falo sobre isso porque eu tenho muito medo de que o assunto transforme no meu abuso e não no abuso em si", contou ela.

Titi disse que o caso serviu como um aprendizado em sua vida: "Os abusos que sofri me transformaram em quem eu sou. Só faço sexo quando estou absolutamente a fim. Não faço mais sexo bêbada, porque é uma bosta! Quando rolar rolou. Não fico culpada por ter que transar todos os dias. Tem gente que desconta em bolsa, tem gente que desconta comida, tem gente que desconta em bebida. Eu acho que eu passei um ano descontando no sexo. Acho que eu não tinha assunto com meu ex-namorado e ficava o tempo todo trepando. Era uma coisa louca. Foi bom. A gente tem que respeitar nossos momentos, entender nosso corpo".
Sobre relacionamento, ela afirmou ser uma mulher liberal e até já perdoou traição. "Todo namoro é um namoro aberto. Só que as pessoas decidem ser hipócritas ou não. Eu não sou ciumenta. Acho que sou razoável. Sou humana, mas eu não demonstro ciúme. Já fui muito ciumenta na adolescência. Eu acho que traí muito menos do que fui traída. É muito humano trair. E perdoo total traição. Eu não perdoo ser feita de otária e quando a lealdade é quebrada", contou.