Nem Te Conto

Vídeo que causou afastamento de Waack vazou da própria Globo, diz colunista

Segundo colunista, jornalista tem vários desafetos dentro da emissora

Redação Correio 24 horas (redacao@portalibahia.com.br)

O vídeo que levou ao afastamento de William Waack do Jornal da Globo vazou de dentro da própria Globo. Nas imagens, gravadas em 8 de novembro de 2016, dia da eleição de DOnald Trump, Waack parece dizer: "Preto, né? É coisa de preto", ao reclamar de um motorista que passa buzinando. Ele está, com um convidado, diante da Casa Branca, comentando os resultados da eleição americana. 

Exatamente um ano depois, as imagens foram parar na internet, causando revolta e levando a hashtag #WaackRacista ao topo dos assuntos mais comentados do Twitter. Segundo o colunista Daniel Castro, de Uol, as iamgens foram captadas pela mesma câmera que transmitiu Waack e o comentarista Paulo Sotero falando das eleições. Via satélite, elas foram armazenadas em um servidor em São Paulo. Já o áudio não é do microfone de Waack, e sim do sistema de intercomunicação entre São Paulo e Washington, por isso tem qualidade mais baixa. 

O vídeo começou a circular primeiro em grupos de jornalistas de TV no WhatsApp. Depois, foi publicado nas redes sociais. Na Globo, sabe-se que muitas pessoas poderiam ter interesse em divulgar o vídeo para prejudicar Waack, já que ele tem vários desafetos. Ele é conhecido por ser problemático nas relações interpessoais e já teve conflitos com ex-apresentadoras do Jornal da Globo como Lilian Wite Fibe, Ana Paula Padrão e Christiane Pelajo, que, comenta-se, foi afastada a pedido dele. O jornalista também chegou a trocar socos com Erick Brêtas, então editor-chefe do JG, em 2007. Atualmente, Brêtas é responsável pela Globo Play, plataforma digital da emissora. 

Ainda segundo Daniel Castro, a punição de Waack foi bastante comemorada nos bastidores da Globo, mas também teve quem lamentasse, já que ele é visto como um jornalista bastante qualificado. Muitos o consideram arrogante e alegam que já o ouviram pronunciando frases racistas - mas não sabiam se era a sério. Já os defensores destacam que Waack tem bastante experiência profissional e conhecimento em várias áreas, argumentando que sua saída será prejudicial ao Jornal da Globo.

Cancelamento

Além do afastamento do Jornal da Globo, o "Painel", programa de Waack na Globonews, foi cancelado. O programa era apresentado desde o ano 2000 por Waack. Ele tinha acabado de ser reformulado e já tinha sido gravado em cenário novo. Não há previsão sobre se a atração vai voltar ao ar com outro apresentador. No "Painel", Waack recebia convidados e especialistas em várias áreas para debater assuntos atuais.

A nova versão do programa passaria a ter convidados estudantes e uma plateia que poderia fazer perguntas e comentários no final dos blocos.

Famosos criticam Waack

A fala de Waack e seu afastamento também foram comentados por famosos. No ar na competição Dança dos Famosos, Cris Vianna compartilhou o vídeo em seu próprio perfil . “Quando o racismo velado é REVELADO. É racismo sim”, escreveu. O ator Bruno Gagliasso, que tem uma filha negra, comentou no post. “Racista e machista. #Nãopassarão”, escreveu. O cantor Buchecha também deu sua opinião sobre o assunto. “Triste lidarmos com isso ainda nos dias de hoje”.

Leia a nota divulgada pela Globo:

"Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.


Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.


William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele para decidir como se desenrolarão os próximos passos"