Nem Te Conto

Viúva de Chorão faz homenagem ao cantor: 'Celebro todo amor que espalhou'

Nesta sexta-feira (6), completaram sete anos da morte do cantor

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em


O dia amanheceu com muita saudade para os fãs de Chorão. Nesta sexta-feira (6), completam sete anos da morte do cantor e sua viúva, Graziela Gonçalves, aproveitou a data para homenagear o amado por meio de suas redes sociais.

Foto: reprodução / Instagram
A youtuber publicou em seu Instagram uma uma foto do cantor. Durante o texto, Grazi fez uma reflexão sobre a vida, sua efemeridade e perspectivas. "Em vez de lamentos, tristeza e inconformismo qual seria a melhor maneira de honrar a passagem de alguém importante nas nossas vidas?", começou.



Ao fim da mensagem, Graziela aconselhou seus seguidores a viverem "loucamente" cada experiência. "Em vez de lamentar, hoje celebro o privilégio de ter vivido tudo que vivi, celebro todo o amor que ele espalhou no planeta, celebro a sua obra maravilhosa que continua encantando tanta gente, celebro todo o sentimento de gratidão que sinto por tudo. Hoje tenho a certeza de que isso sim é eterno", concluiu.

Chorão faleceu aos 42 anos, no dia 6 de Março de 2013. Ele foi encontrado morto em São Paulo, em decorrência de uma overdose de cocaína.

Ver essa foto no Instagram

Hoje... 7 anos. Uma volta de saturno, 2.555 dias... Hoje eu escolho, e convido a todos, a mudar as perspectivas. Em vez de lamentos, tristeza e inconformismo qual seria a melhor maneira de honrar a passagem de alguém importante nas nossas vidas? Pra mim, hoje, honrar a memória do Alê é viver com as liçoes que a perda dele me ensinou. Sim, se tem uma coisa que perder alguém que você ama te ensina é olhar a vida (e nós mesmos) de uma outra maneira, mais profunda, mais generosa, e com sorte, com um pouco mais de sabedoria e compaixão. Afinal de contas nós permanecemos, nós continuamos aqui para viver as experiências que a vida nos apresenta pro nosso crescimento e evolução. Sei muito bem que pra quem passa por isso é difícil escolher não se fechar. A dor da perda é algo que temos que processar internamente, e cada um faz isso da sua maneira. Só eu sei do tempo que eu precisei. Mas quando essa dor começa a ser equalizada, aprendi a não permitir que algo que não posso mudar interfira nas escolhas que, sim, podemos fazer a cada minuto da vida que continua à frente. Se eu puder dar um conselho, a partir da minha própria experiência, é siga acreditando loucamente nas razões do universo e viva intensamente no propósito de tirar o melhor do seu tempo por aqui. E a gente só consegue fazer isso vivendo, aproveitando todas as oportunidades que a vida nos dá o tempo todo de escolher nosso caminho. Essa é a maneira que eu escolho como honrar tudo o que eu vivi e tudo que eu troquei com ele. Em vez de lamentar, hoje celebro o privilégio de ter vivido tudo que vivi, celebro todo o amor que ele espalhou no planeta, celebro a sua obra maravilhosa que continua encantando tanta gente, celebro todo o sentimento de gratidão que sinto por tudo. Hoje tenho a certeza de que isso sim é eterno. ❤️

Uma publicação compartilhada por Grazie Gonçalves (@graziela_goncalves) em