Nem Te Conto

Viúva revela dívidas de Chico Anysio e chora ao dizer que enteados a ignoram

Malga di Paula, viúva de Chico Anysio, falou pela primeira vez sobre como estava a situação financeira do humorista na época em que ele morreu, há oito anos

Agência O Globo
- Atualizada em

Malga di Paula, viúva de Chico Anysio, falou pela primeira vez sobre como estava a situação financeira do humorista na época em que ele morreu, há oito anos. Em entrevista ao "Na lata", canal no Youtube de Antônia Fontenelle, que foi ao ar na noite da última segunda-feira, a empresária revelou que o ex-marido havia se afundado em dívidas por conta do vício que tinha em cavalos.

Foto: reprodução

Malga conta que Chico ganhou muito dinheiro, construiu um grande império, mas que todas as vezes em que ele se separava, deixava tudo com a mulher e os filhos. Ela lembra que Chico foi casado por seis vezes.

"Quando eu casei com ele, ele tinha 67 anos e estava começando uma vida de novo. Ele tinha dinheiro, e foi com parte desse dinheiro que foi comprado a casa de Malibu. O Chico tinha salas em shopping, casa em São Conrado, dinheiro investido, apartamento em Nova York. Ele estava começando de novo, e com o valor que ele recebia da Globo, ele reconstruiria um bom patrimônio durante esses 14 anos que a gente viveu junto. Só que lá por 2003, ele resolveu que queria comprar cavalo. A questão dele não foi aposta em cavalo, foi comprar cavalo para botár para correr. Ele comprou um cavalinho, outro cavalinho, outro cavalinho... Ele se perdeu completamente, pior do que um vício. Foi uma coisa muito triste", lembra.

Ela explica que na época Chico chegou a ter 300 cavalos e gastava R$ 450 mil por mês para alimentá-los, fora os veterinários. Malga conta que chegou a pedir ajuda dos filhos, que, segundo ela, se recusaram a intervir.

"Teve uma época que ele gastava R$ 600 mil por mês com cavalos. Ele ganhava isso, e ainda tinha todas as nossas despesas, que não eram poucas: pensão de ex-mulher, mesadas dos filhos e netos... Ele acabou vendendo tudo que a gente tinha, gastou todo o dinheiro que tinha aplicado, pegou empréstimos e adquiriu um monte de dívidas".

A empresária, de 50 anos, lembra que Chico quis, então, vender a casa de Malibu para pagar as dívidas. Ela conta que foi com esse dinheiro que ela insistiu que eles comprassem o apartamento na Barra da Tijuca, no Rio, que hoje Malga luta na justiça para ter a posse reconhecida.

"Pedi a ele metade do dinheiro e com esse dinheiro, compramos o apartamento da Bara. No final da vida do Chico, ele disse para várias pessoas: 'eu moro na casa da Malga'. 'Se não fosse a Malga' salvar esse apartamento, eu não tinha onde morar'".

Malga briga na justiça com os herdeiros de Chico para ter direito aos bens do comediante. No testamento, que foi anulado recentemente pela justiça, ela ficou com os bens materiais, e os filhos com o patrimônio intelectual. Ela afirma que desde que o comediante morreu, em março de 2012, nunca mais conseguiu falar com os filhos do ex-marido.

"Nunca ninguém me respondeu. Se hoje, qualquer filho ligasse para mim, eu jamais deixaria de falar com um filho do Chico. Não há advogado no mundo que me proíba a falar com o filho do homem que eu amei. Acho um abusurdo. Fico triste", diz Malga, chorando.

Malga di Paula quer o apartamento na Barra da Tiuca, Zona Oeste do Rio, avaliado em R$ 7 milhões. O imóvel foi comprado pelo humorista enquanto ele era casado com a empresária e pouco antes de ele morrer.

O advogado de Chco Anysio e também seu testamenteiro pediu à Justiça a anulação do testamento para, segundo ele, dar celeridade ao processo do inventário. Paulo Cesar Pimpa da Silva afirmou que Malga tem direito a apenas 50% do imóvel na Barra da Tijuca. Ele disse ainda que o patrimônio do humorista não passa dos R$ 20 milhões, e que todos os filhos tem o direito garantido à divisão dos bens do pai no inventário.