Nem Te Conto

Zezé Di Camargo solta a voz e diz ser a favor do voto impresso

Em vídeo publicado nas redes sociais, cantor defende novo modelo de votação em 2022

Redação iBahia (redacaao@portalibahia.com.br)

Em vídeo publicado nas redes sociais, o cantor Zezé Di Camargo defende que o Brasil adote o voto impresso e 'auditável' a partir das eleições de 2022. Este é um desejo do presidente Jair Bolsonaro que tem gerado diversos debates dentro e fora da internet.

Segundo Zezé, o voto na urna eletrônica pode ser considerada um perigo para a população. “A gente consegue violar celular, computador. Aquela maquininha que foi feita há não sei quantos anos, que nunca foi remodelada, não foi aceita em vários países. Vários países conheceram a tecnologia dessa máquina e todos não copiaram, não gostaram da maquininha. Só a gente que gostou", argumentou.

Porém, o sertanejo deixou de fora do vídeo algumas informações importantes, como o chamado boletim de urna. Ele é feito em todas as eleições e comprova o número de votos que foram digitados no equipamento. Antes da votação, inclusive, as urnas são conferidos para que não hajam fraudes. Além disso, segundo o ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Velloso, o sistema utilizado na urna não é online e por isso não pode ser atacado por hackers.

Mesmo assim, Zezé Di Camargo acredita que a melhor opção para a democracia seja um sistema que imprima a confirmação de escolha do eleitor logo após a votação. 

Repercussão

Apesar de não ter ficado 'em cima do muro' como muitos artistas, a fala do sertanejo não repercutiu bem nas redes sociais. "Que morte horrível do Zezé Di Camargo. Rapaz!", escreveu um internauta. "Esqueceram de avisar ao Zezé di Camargo que ele não tem voz nem pra cantar, imagine pra convocar o povo pra manifestação em prol de voto impresso", criticou outro.