Novelas

Bia Arantes fala sobre possível beijo gay em 'Órfãos da Terra'

'Se faz parte da história, eu faço', afirmou atriz

Leonardo Ribeiro e Ana Luísa Pontes, da Agência O Globo
- Atualizada em

Desde que se casou com Norberto (Guilherme Fontes) em “Órfãos da terra”, Valéria (Bia Arantes) só pensava mesmo em uma coisa: botar a mão na grana do empresário. Agora que finalmente conseguiu, vai fugir para a Europa para curtir a bonança. Para lhe fazer companhia, a vilã convida Camila (Anajú Dorigon), no capítulo desta quarta-feira. A jovem aceita fugir e até se despede dos pais, Rania (Eliane Giardini) e Miguel (Paulo Betti). No início, é só pela amizade. Mas, aos poucos, um sentimento mais forte começa a surgir entre as duas.

Foto: Paulo Belote/TV Globo

— A aproximação entre Camila e Valéria é algo muito bonito. Elas se conectam nos desvios de caráter, nas ambições... Isso faz com que elas sejam extremamente verdadeiras uma com a outra. Normalmente, na vida, nós levamos um tempo até podermos ser nós mesmos com as pessoas — analisa Bia, evitando, no entanto, contar o que pode virar de fato a relação das personagens.

Como a Telinha adiantou, as jovens que sempre quiseram um marido rico vão começar a ficar confusas com o que sentem uma pela outra. Antes de viajar, Camila confessa essa mistura de impressões para si mesma. Já na Europa, juntas, Valéria vai ser abrir para a amiga ao dizer que se sente muito bem ao lado dela. — Independentemente do rumo da história, está sendo muito gostoso mostrar um pouco de afeto, depois de tanto tempo mostrando coisas ruins da personagem — despista Anajú.

Será que as atrizes estariam prontas para protagonizar um beijo lésbico na TV? — Faz parte do meu trabalho de atriz ter que fazer cenas em que me envolvo com outras pessoas. Então, se o beijo faz parte da história, eu faço com certeza. Eu me entrego aos meus personagens — diz Bia, sem titubear.

E a ruiva vai além ao defender a importância de romances homossexuais nas novelas. — É bacana a novela, além de entreter, dar à luz comportamentos que a sociedade precisa debater. Difundir certas histórias ajuda todo mundo a entender que todos precisam ser respeitados.