Novelas

Dantas desiste de ajudar Bibi em ‘A Força do Querer’

"Não tem mais emprego nenhum", diz ele sobre proposta

Agência O Globo

Bibi (Juliana Paes) está ficando cada vez mais sozinha em “A força do querer”. Dantas (Edson Celulari), que ofereceu emprego e o custeio dos estudos da morena, volta atrás nas ofertas. Além dele, Aurora (Elizangela) também avisa à filha que não vai mais ajudá-la, após ter sido levada à delegacia, para prestar depoimento, acusada de ajudar Rubinho (Emilio Dantas), o genro fugitivo.

Ao saber que a futura ex-funcionária estava entocada com o marido e mentiu que iria viajar, Dantas volta atrás na proposta. E vai à casa de Bibi comunicá-la. “Já sei de tudo, Bibi! Não esqueça que tem uma investigação em curso envolvendo meu nome! Socorri você, achando que estava necessitada mesmo... Ofereci emprego, e você... foragida? Junto com um marginal?”, brada Dantas.


Bibi tenta se explicar. “Eu tinha acabado de chegar pra falar com ele quando a policia chegou! Não tenho nada a ver com os erros que ele cometeu, e vou te demonstrar isso! Você não vai se arrepender de ter me contratado e...”, diz a morena, que é cortada pelo empresário. “Esqueça isso! Não tem mais emprego nenhum! Não conte mais comigo pra nada! Onde é que foi parar o meu cheque? É só isso que eu vim saber! Nas mãos de quem?”.

Impactada com a atitude de Dantas, a mulher de Rubinho diz que descontou no banco. “Posso confiar pelo menos nisso? Muito bem... era só!”, diz ele, que, antes de sair ainda solta: “Que decepção!”.

Antes de Dantas, a mãe da morena também já tinha avisado à filha que era para ela não contar mais com sua ajuda. Ao voltar da delegacia, Aurora discute com Bibi, quando ela pergunta se a mãe não falou nada, mas nada que desse a entender que ela participou da fuga do marido. “Já não disse que não falei? Não falei, mas devia ter falado! Devia! Mesmo que te prejudicasse! Quem sabe o prejuízo era menor! Pelo menos te detinha! Porque eu tô com medo, Bibi! Medo de até onde tu possas chegar!”, desabafa Aurora.

Bibi se irrita, mas a mãe continua. “Nunca na minha vida pensei me ver dentro de um carro de polícia! Muito menos com arma de polícia apontada na minha cabeça, como se eu fosse uma marginal! Pensa, nós duas presas, e Dedé sendo levado pra um abrigo desse, por falta de quem tome conta dele? Pois eu tô vendo a hora de acontecer!”, afirma a sogra de Rubinho, que decreta: “Agora te digo uma coisa, Bibi: não conta mais comigo pra nada! Não me peça mais pra fazer nada errado porque eu não vou fazer! Quando vi aquela arma apontada pra mim eu prometi pra Deus: me livre dessa, que nunca mais eles me pegam pra outra!”.