Novelas

Flor do Caribe: na pior, Hélio será pressionado pela polícia

"O senhor foi denunciado por envolvimento no crime de sequestro e tentativa de homicídio", dirá o policial

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A boa vida de Hélio (Raphael Vianna) está com os dias contados em 'Flor do Caribe'. O advogado perderá o cargo de vice-presidente, será demitido e precisará dormir em um carro depois de ser despejado do apartamento pago pelo Grupo Albuquerque. Após chegar no fundo do poço, Hélio ainda receberá "baculejo" da polícia na frente dos pais por causa de uma denúncia de Dionísio (Sérgio Mamberti).

O rapaz terá que prestar depoimento sobre o sequestro de Samuel (Juca de Oliveira). Ele também pagará pelos atentados orquestrados por Arruda (Jonas Mello), que não deram certo. Dionísio ainda vai exigir que Hélio devolva cada centavo que gastou para contratar o grupo de neonazistas, caso contrário, ele precisará quitar a dívida de sangue com a própria vida.

Foto: reprodução / TV Globo

Para se livrar do perrengue, Hélio vai roubar as economias família e tentar fugir para Natal (RN). As cenas estão previstas para irem ao ar no próximo dia 18. 

No momento que estiver com tudo pronto para fugir o filho de Bibiana (Cyria Coentro) e Donato (Luiz Carlos Vasconcelos) será abordado pela polícia. "O senhor pretendia viajar? Infelizmente vai precisar deixar para outra hora. Nós viemos lhe trazer uma intimação", dirá o detetive.

"É para depor amanhã na delegacia de Parnamirim. O senhor foi denunciado por envolvimento no crime de sequestro e tentativa de homicídio do senhor Samuel Schneider", acrescentará o policial. 

Hélio até vai tentar se explicar, mas será orientado a desfazer as malas. Os vizinhos vão assistir toda a confusão, o que deixará o advogado irritado. . "E vocês? Estão olhando o quê? Bando de desocupados. O show acabou", gritará.