Novelas

Giovanna Lancellotti fala da nova fase de Rochelle em 'Segundo Sol'

Personagem terá uma virada na trama ao ser diagnosticada com síndrome de Guillain-Barré

Anna Luiza Santiago, da Agência O Globo

Os últimos dias têm sido de muito trabalho para Giovanna Lancellotti. É que, a partir do próximo dia 29, Rochelle, sua personagem em "Segundo Sol", terá uma virada na trama ao ser diagnosticada com síndrome de Guillain-Barré (foto abaixo). A atriz faz pesquisas sobre o tema e tem encontros quase todos os dias com a preparadora de elenco Patricia Carvalho-Oliveira:

Giovanna Lancellotti (Foto: Reprodução)

"Quando recebi o bloco de capítulos e soube da doença da Rochelle, entrei num certo pânico", brinca ela. "É um território completamente desconhecido para mim. Então, pedi à produção que disponibilizasse alguém para me ajudar e eles sugeriram a Patricia, maravilhosa. Ela também a atriz. Foi quem cuidou da preparação da Alinne Moraes quando ela viveu a tetraplégica Luciana (em 'Viver a vida'). Temos feito um trabalho bastante intenso. Preciso decupar todas as cenas porque, além do tom do texto, há toda uma intenção corporal. É tudo bem delicado e preciso. Outro dia, por exemplo, eu começaria a gravar às 15h, mas cheguei ao meio-dia e fiz os movimentos com a Patricia antes de ensaiar com o diretor".

Giovanna Lancellotti em cena de 'Segundo Sol' como Rochelle (Foto: Paulo Belote/TV Globo)

Giovanna destaca a dificuldade para lidar com a carga emocional das sequências:

"Preciso ficar sem mexer as pernas, os pés, os braços e as mãos. É necessário ter uma consciência corporal que acredito que já adquiri. A parte emocional é a mais complicada. Será uma grande transformação para a personagem, um momento de reflexão, de repensar a vida. Ela vai se redescobrir. A cena em que recebe o diagnóstico foi muito difícil por causa do desespero dela. Rochelle pede ajuda à família, algo que nunca fez. Tem sido transformador para mim, como atriz. É o meu maior desafio até agora. Nunca tinha feito nada parecido".

Para conferir mais veracidade às cenas, Giovanna se propôs a perder 7,5kg em 15 dias:

"A minha meta é chegar aos 45kg. Estava com 52,5kg quando soube o que aconteceria na história. Já perdi 3,5kg, estou com 49kg. Tenho acompanhamento da minha nutricionista e de um personal trainer. Também faço sessões de drenagem linfática. Tudo sem perder o foco na saúde. Se eu chegar aos 47kg, já será bom. Não vou me matar porque entendo que é um tempo curto. E isso não foi um pedido da direção, mas uma decisão pessoal. Conversei com pessoas que enfrentaram esse problema e pesquisei muito. Achei que seria o melhor para a personagem. Vou aonde puder, sem me ferir". 

A atriz acredita que, com a guinada na história, o público passará a enxergar Rochelle sob uma nova ótica:

"Percebo que os telespectadores estão divididos. Claro que todo mundo sabe que ela tem um lado ruim, que é mau-caráter, egocêntrica e grosseira, e que não mede esforços para chegar aonde quer. Mas tem muita gente que vê um outro lado da Rochelle. Me falam: 'Pelo menos ela é a única sincera da casa, a única que fala as verdades e que está descobrindo e expondo as sujeiras da família'. Com a doença, acho que vão se sensibilizar, sim. Existem pessoas que devem achar que ela merece passar por isso. Não é o meu caso, nem o da maioria do público. Acredito que ela é um ser humano que precisa aprender e está em constante evolução. Errou muito, mas é jovem e tem tempo para mudar".

Giovanna aposta na redenção da personagem:

"Quando acontece uma situação como essa na vida de uma pessoa, a transformação é interna e externa. Rochelle vai ficar mais humana, sensível e amorosa com a família. Muita coisa vai mudar, mas não sei se ela perderia o senso de humor e deixaria de dar suas alfinetadas. Pode perder a carga negativa, mas deve manter o sarcasmo. Eu não gostaria que ela deixasse a personalidade forte de lado. Acho que é um ponto a favor, se usado positivamente".