Novelas

Laura peita Valentina, que tenta matá-la de novo, em ‘O Sétimo Guardião’

Sem pudor, a vilã diz que seu erro foi não tê-la matado de fato

Agência O Globo

A volta de Laura (Yanna Lavigne) do “mundo dos mortos” vai ser de gelar a espinha de Valentina (Lilia Cabral), que tentará, mais uma vez, matar a ex-nora em “O sétimo guardião”. Agora, com uma tesoura. A jovem peita a vilã e avisa que o sofrimento dela será eterno. Isso acontece depois de a moça reaparecer, no capítulo desta segunda-feira, fingindo para o pai, Olavo (Tony Ramos), estar agradecida pela empresária ter salvado a vida dela, após cair da escada.

Foto: Reprodução | TV Globo

Desde a queda da personagem, Yanna vem protagonizando cenas tensas com Lilia Cabral, mas afirma não ficar nervosa por isso.

— O nervosismo é maior quando estamos no início do trabalho. Agora que estou no mesmo barco, convivendo no dia a dia, já foi criada uma confiança. É o que acontece com a gente — garante a atriz.

Na cena em que as duas se reencontram, Laura, com um colar cervical, vai ao quarto de Valentina, que insinua que a filha de Olavo não tem condições de conversar por ainda estar se recuperando. “Da raiva que tenho por você ter tentado me matar, disso eu não vou me recuperar nunca... Nem quero!”, brada a moça.

Sem pudor, a vilã diz que seu erro foi não tê-la matado de fato. Então, ela pega uma tesoura e encosta no peito da jovem. Laura não se mexe e afirma que ela está blefando. “Você não tem mais cartas na manga! Ficou isolada. Você sabe que, se me matar, Gabriel (Bruno Gagliasso) não vai te visitar na cadeia... Nem ele nem ninguém!”, tripudia.

Valentina pressiona a tesoura no peito de Laura, mas desiste por sentir o peso das palavras que ouve. A garota continua: “Você merece a cadeia! É só eu te denunciar por tentativa de homicídio! Quando souber que você me jogou da escada, meu pai chama um juiz amigo dele, Sampaio (Marcello Novaes) depõe como testemunha... E adeus, Valentina!”.

A megera reconhece que o plano é bom e quer saber qual o interesse da ex-nora. “Quero saborear cada segundinho do seu suplício”, dispara Laura.

— Todas as atitudes dela são justificadas pela dor. Laura não teve um julgamento com a possível vilania dela. Agora, acho que o público vai abraçá-la mais, porque tentativa de homicídio, né? É muito forte — pondera Yanna.