Novelas

Nova novela das sete, Rock Story estreia quarta com conflitos, amor e música

Trama de Maria Helena Nascimento gira em torno da gravadora Som Discos e seus astros

Laura Fernandes (Correio 24 h ) (laura.fernandes@redebahia.com.br)

Quando se fala em música, o ator Vladimir Brichta, 40 anos, lembra que dava canjas nos shows dos amigos “quando era um jovem destemperado” em Salvador. Já o ator paranaense Herson Capri, 63, lembra da época em que disputava o toca discos com o pai: ele queria ouvir música clássica, mas Capri queria curtir os Beatles. Já o ator carioca João Vicente de Castro, 33, conta que “ tocava baixo quando era molequinho, mas era um desastre...”.

“Qualquer pessoa tem uma relação emocional com a música, não importa quem ela seja. Eu, particularmente, já tive o sonho frustrado de ser cantora, em algum momento da adolescência, mas logo entendi que foi melhor pra música que eu não tenha feito isso”, ri a roteirista carioca Maria Helena Nascimento, 55, autora da nova novela das sete, Rock Story, que estreia excepcionalmente na quarta, tendo a música como protagonista e um variado elenco que inclui os atores citados acima.

Com o slogan “uma história de amor movida a música e uma história de música movida a amor”, Rock Story gira em torno da gravadora Som Discos.  Sem deixar de fora, é claro, os relacionamentos que costuram as vidas das pessoas envolvidas nas diferentes etapas de produção de um artista, incluindo a própria estrela que, neste caso, é o roqueiro Gui Santiago (Vladimir Brichta).

“A música tem um outro impacto e isso é um trunfo que a novela está usando e abusando. Ela entra também como um elemento agregador, que transcende ao espectador a forma de entendimento pela palavra”, destaca Vladimir, protagonista da trama, cuja supervisão de texto é de Ricardo Linhares e a direção artística  de Dennis Carvalho, que também assina a direção geral com Maria de Médicis.

Vladimir Brichta vive o roqueiro temperamental Gui Santiago, estrela da Som Discos, que vê sua vida desmoronar
(Foto: João Cotta/TV Globo)

Amor da cabeça aos pés


Logo na trilha de abertura da novela Rock Story, o telespectador é convidado a mergulhar em um mundo movido a música e amor “da cabeça aos pés”, como aponta a letra de Dê um Rolê, clássico d’Os Novos Baianos gravado na década de 1970.  Eternizada na voz de Gal Costa, a música escrita por Moraes Moreira e Luiz Galvão ganha versão de outra baiana para a nova trama das sete: a cantora Pitty.

“É uma máfia baiana que tem nessa novela, né?”, ri o diretor Dennis Carvalho, 70, ao citar a música de abertura, o trailer narrado por Lázaro Ramos e a atuação de Vladimir Brichta que, apesar de ter nascido em Minas Gerais, foi criado em Salvador desde pequeno e é baiano de coração (com direito a sotaque e tudo).

Depois do sucesso na série Justiça, Vladimir encarna seu primeiro protagonista em uma novela, Gui Santiago, um roqueiro de temperamento forte que é a grande estrela da gravadora Som Discos. Fundada pelo autêntico empresário Salomão Machado (Herson Capri), conhecido como Gordo, a Som Discos tem como diretora artística a poderosa Diana (Alinne Moraes), filha de Gordo e mulher de Gui.

Mas não por muito tempo, já que o casamento dos dois vai sofrer forte abalo por causa do comportamento autodestrutivo do roqueiro, com quem Diana tem uma filha, Chiara (Lara Cariello). A situação só faz piorar quando um novo ídolo pop desponta na Som Discos e rouba a cena: o cantor Léo Régis (Rafael Vitti).

Astro da música romântica, Léo Régis é acusado de roubar uma música de Gui. A situação gera forte rivalidade entre os dois artistas. A disputa fica ainda pior quando Léo se envolve com Diana, enquanto está casada com Gui.

“Nos primeiros capítulos, Diana está em plena separação, então está muito triste, pra baixo. Aí vocês vão ver uma virada que é muito solar. Ela se apaixona por esse menino e começa a se produzir de novo, se sentir mulher, mais feminina, mais doce. Isso faz bem pra ela”, conta a atriz paulista Alinne Moraes, 32. “Até agora é uma personagem que me emociona bastante, muito humana e muito linda. Vou descobrir com o tempo do que ela é capaz de fazer por amor”, completa.

Vilania


A confusão amorosa não para por aí. A trama ambientada no Rio de Janeiro conta com um estreante em novelas, o ator carioca João Vicente de Castro, 33, que interpreta Lázaro Vasconcelos, empresário de Gui e Léo. Apesar de bancar o amigo protetor, Lázaro despreza Gui e sempre que pode estimula sua personalidade irresponsável, para tirar vantagem da situação.

O motivo é simples: Lázaro teve um breve namoro com Diana e nunca se recuperou completamente do fim dessa relação. Ou seja, vai fazer de tudo para reconquistar a moça e se vingar de Gui.

“Tentei virar uma página em branco de tudo que já fiz”, conta João Vicente , sobre seu novo personagem. João é sócio e roteirista do coletivo de humor Porta dos Fundos, onde deu um tempo na atuação, e continua firme e forte na apresentação do Papo de Segunda, no canal GNT.

Questionado se o humor irônico do Porta dos Fundos seria levado para seu vilão em Rock Story, João não hesitou em dizer que a ironia é a característica de um bom vilão. “Então, sim, ele é irônico e mais do que irônico, ele é falso”, explica, sem esconder o entusiamo em colocar a vilania para fora. “Estou adorando! Na verdade, um dos motivos que mais me seduziu para fazer a novela foi ser um vilão”, completa.

Ou seja, Lázaro vai apimentar ainda mais o universo da gravadora Som Discos, que se vê obrigada a se adaptar aos novos tempos e contratar um jovem ídolo pop. “A indústria do entretenimento se alimenta muito da juventude. A música pop, que é forte no entretenimento, está presente na novela e é um tema que está ali para ser discutido. Acho saudável, mais um ponto positivo da novela”, elogia Vladimir Brichta.

Atores de Rock Story aprendem a tocar em dois meses


Seis horas de aula individual no dia, aulas de prática em conjunto no outro e, dois meses e meio depois, os atores de Rock Story aprenderam a cantar, dançar e tocar instrumentos como guitarra, bateria e piano para tornar mais real a sua participação na novela Rock Story. 

O time responsável por isso é formado pela preparadora vocal Claudia Elizeu, pelo coreógrafo e preparador de corpo Rafaelle Casuccio e pelo guitarrista e professor de música Rodrigo Canellas, que deram aulas para Vladimir Brichta e para os meninos da boyband 4.4, que aparecerá mais adiante na trama de Rock Story.

“A gente está aqui para passar as coisas, não tem que ficar retendo não. Acho do caralho ver os meninos tocando. Me realizo com esses caras”, elogia Rodrigo Canellas, 39, que ensinou Vladimir Brichta a tocar guitarra e ensinou baixo para os meninos da boyband 4.4.

O grupo será produzido por Gui Santiago para disputar o sucesso com o ídolo pop Léo Régis e quem vai formar a banda é o filho de Gui, Zac (Nicolas Prattes), junto com Nicolau (Danilo Mesquita), Tom (João Vitor Silva), JF (Maicon Rodrigues) e Jaílson (Enzo Romani).

“Eles já são talentosos, eu só lapidei essas preciosidades  e juntei todos esses para parecerem únicos como uma banda”, elogiou Claudia Elizeu, 45, que também dá aula de piano. “A gente tem uma dedicação enorme e ensaia bastante, pra que a música não seja um mero elemento e seja forte, potente”, defende Vladimir Brichta, que já cantava em musicais e sabia tocar “um violão fajuto”.

Correio24horas