Novelas

O outro lado do paraíso’: Lorena se volta contra Vinícius

"Monstro! Meu marido, Vinicius, é um monstro!”, acusa ela

Agência O Globo

Durante o julgamento de Vinícius (Flávio Tolezani) em “O outro lado do paraíso”, Lorena (Sandra Corveloni), finalmente, se convence de que ele não só abusou sexualmente de sua filha, Laura (Bella Piero), como fez outras vítimas. Quando a ficha cai, ela vira testemunha de acusação do delegado. Ao ser questionada pelo juiz se em algum momento havia suspeitado do marido, a amiga de Nádia (Eliane Giardini) nega, mas revela em detalhes por quê mudou de opinião. A cena vai ao ar nesta terça-feira.

“Não, nunca suspeitei. Quando a Laura acusou meu marido, o Vinicius, que eu sempre amei, imaginei que ela estava louca. Mas os testemunhos foram se sucedendo. Aquela mulher...que mostrou a foto do shopping...senti que ela disse a verdade, pois meu marido não saía da internet, e quando eu queria olhar, ele escondia. O técnico disse que ele tinha fotos de meninas. Meninas. E o advogado disse que era por uma causa nobre. Pra achar crianças desaparecidas. Meu marido nunca teve interesse em achar crianças desaparecidas”, frisa.

Foto: Raquel Cunha/Rede Globo/Divulgação

Ao ouvir isso, Vinícius grita o nome de Lorena, que segue dando o seu depoimento:

“Eu vou falar, Vinicius, vou falar até o fim. Eu sempre te achei o máximo, porque você, um homem lindo, se casou comigo. Eu mais velha, com uma filha... Eu beijava seus pés todos os dias. Quando a Laura aparecia machucada, com marcas, eu pensava...criança é assim mesmo. No início do casamento, a Laura até gostava de você. Vocês brincavam. Eu acreditava que tinha a família perfeita. De repente ela passou a fugir de você. A ter medo. Eu imaginei que ela estava ficando esquisita, que a errada era ela. Todas as evidências estavam lá, mas eu não via. Vocês aqui na plateia, vocês que me ouvem...o perigo pode estar próximo, pode ser alguém da família, pode ser alguém que ninguém desconfia. Eu...tinha tudo diante de meus olhos. Tudo. Meu marido e minha filha”.

Desesperado, o delegado tenta conter a mulher: “Você prometeu me defender, Lorena”. “Eu prometi defender o homem que amava. Porque eu estava cega. Me perdoa, filha, me perdoa. Eu não enxerguei. Não enxerguei as evidências porque não quis enxergar. Tudo diante dos meus olhos, tudo. Mas eu não queria ver. Monstro! Meu marido, Vinicius, é um monstro!”, acusa ela.