Novelas

Sucesso em 'Novo Mundo', Giullia Buscacio quer voltar à Coreia, onde cresceu

Intérprete da índia Jacira cresceu no sudeste asiático por causa do trabalho do pai

Agência O Globo

Giullia Buscacio é uma cidadã do mundo: nasceu na Ilha da Madeira, cresceu na Coreia do Sul e hoje mora no Brasil. Bagagem imensa para uma jovem mulher de apenas 20 anos, que hoje é sucesso na pele da índia Jacira, na novela "Novo Mundo". Com boa parte da infância vivida no sudeste asiático, Giullia não sonha com Hollywood. Quer mesmo é voltar ao país onde cresceu e descobriu sua vocação, quando ainda era pequena.

- Pretendo voltar, passar uma temporada lá - diz Giullia, que aprendeu a falar coreano e funcionava, segundo ela, mesmo com apenas 5 anos, como uma espécie de tradutora para o pai (o ex-jogador de futebol Julinho) e a mãe. - Numa boa parte do tempo na Coreia, eu assistia a novelas coreanas. Queria fazer o que eles estavam fazendo na TV.

Trabalhando na TV desde 2009, é com Jacira que a atriz teve o maior desafio e maiores prazeres: interpretação da índia a levou para aldeia indígenas e a fez descobrir um pouco mais sobre a cultura.


- Acho que a ideia que todo mundo tem é de que os índios pararam no tempo, que eles são os mesmo daquela época (a da novela). Eles podem continuar tendo a cultura deles, evoluindo de outras maneiras - diz ela, que hoje abraça a causa indígena nas redes sociais.

Além das mudanças na forma de pensar, Giullia precisou encarar outras transformações - menos profundas, mas muito evidentes para a câmera. Hoje ostenta um megahair enorme e sofreu um bocado no crossfit.

- O cabelo foi um choque, não sabia como lidar com ele. Confesso que, quando tirar, vai ser um dia feliz - brinca ela, que malhou bastante antes das gravações. - Quando soube que eu tinha que escalar árvore, fazer coisas que iam precisar de preparo físico, fiz crossfit. Sempre fui bem-resolvida com o meu corpo, não tinha questão de vergonha. Era mais preparo mesmo.

A exposição do corpo não foi motivo de preocupação quando soube da personagem. O cabelo é elemento-chave para tapar os seios, mas ela não está nem aí. - Foi a primeira vez tão sem roupa. Mas eu sabia que não podia ser de outra maneira. Não me dou o luxo de me preocupar com a nudez no set.