Novelas

Viviane Araújo fala do retorno às novelas após quatro anos

Atriz estreou em 'Império', em 2014, e volta em 'O Sétimo Guardião'

Patrícia Kogut, da Agência O Globo

"Império", trama de Aguinaldo Silva de 2014, marcou a estreia de Viviane Araújo em novelas. Foi também seu primeiro trabalho no horário nobre da Globo. Agora, quatro anos depois, ela repete a parceria com o autor na faixa das 21h em "O Sétimo Guardião". Desta vez, tem pela frente a missão de interpretar uma personagem cheia de mistérios, Neide, a mãe de Luz (Marina Ruy Barbosa):

- Neide pensa que alguém roubou a criança e sempre procurou a menina por todas as cidades da região. Ela conhece a Luz sem saber que são mãe e filha. As duas acabarão ficando amigas. Eu ainda não sei como ela descobrirá a verdade, mas imagino que, num primeiro momento, ela não vai contar tudo para a filha.

Foto: Estevam Avellar/TV Globo

Viviane, que fez uma dupla cômica bem-sucedida com Aílton Graça em "Império" e depois teve outro papel de humor em "Rock story", acredita que poderá mostrar versatilidade com a nova personagem: - É bem diferente das outras que já fiz. Foi uma construção difícil, mas muito bacana. 

Para compor a personagem, Viviane também recorreu a sessões de fonoaudiologia e procurou perder peso: - Já tinha feito fono em outras ocasiões, mas pouco. Desta vez, participei de várias sessões. A intenção foi criar uma voz diferente para Neide, com outro tom, mais sofrido e contido. Além disso, dei uma emagrecida. Serro Azul é uma cidade pequena, então, não poderia aparecer com músculos definidos, de quem malha muito. 

Viviane, que é rainha de bateria do Salgueiro, terá que conciliar as gravações da novela com os preparativos para o Carnaval. Ela diz que as mudanças no corpo não influenciarão de forma negativa: - Para o desfile, bunda e pernas ficam em evidência. E isso eu não perco nem quando emagreço. Sempre acontece de estar em novelas justamente nesse período, então, já estou acostumada a conciliar. A correria é maior, mas, no fim, dá tudo certo.

Solteira desde abril deste ano, Viviane tem voltado suas atenções para o trabalho: - Estou muito bem e feliz. Não preciso de alguém para ser feliz e não estou procurando. Se aparecer, tudo bem, mas não fico preocupada com isso. 

Aos 43 anos, Viviane diz que não se incomoda com as perguntas que sempre surgem sobre seus planos de ser mãe: - As pessoas sempre perguntam porque foi uma coisa que eu expus. Acabei me dedicando ao trabalho e a outros projetos e até agora não aconteceu. Mas a vontade ainda existe.