Onde Está Meu Trio

Camarote Acessível promove baile de carnaval para idosos

Antigas marchinhas ficaram sob o comando da Banda de Música da Guarda Civil Municipal (GCM)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

"Relembrar é viver!". Foi com esse tema que os idosos do Abrigo Dom Pedro II transformaram o Camarote Acessível, no Campo Grande (Circuito Osmar), em um bailinho de carnaval. O som ficou sob o comando da Banda de Música da Guarda Civil Municipal (GCM). 

Foto: Jefferson Peixoto/Secom

“Eles gostam muito, lembram a mocidade”, relata a coordenadora do asilo, Valéria Souza. Mesmo com dificuldade de locomoção, não faltou disposição para coreografias. Lucia Peçanha, 74, foi eleita rainha e comandou a festa ao lado do rei, Antônio Torres, 70.

Antigas marchinhas foram executadas pelos 20 agentes que compõem a Banda de Música da GCM. Além dos Camarotes Acessíveis (Piedade, Ondina e Campo Grande) os músicos percorrem abrigos e casas de acolhimento, “A ideia é inserir todos, levar o Carnaval aonde a folia não chega”, comentou o inspetor-geral da Guarda, Alysson Carvalho.  

Inclusão
Existente há sete anos, o Camarote Acessível no Circuito Osmar funciona das 12h às 20h e tem capacidade para 110 pessoas por dia. Este ano, foi ampliado pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) para dar mais conforto a foliões como a cadeirante Nilza Trindade, de 84 anos.

Com visão privilegiada da avenida, os idosos também curtem a passagem dos trios e blocos. “Venho há dois anos, adoro. É confortável e somos muito bem tratados”, diz Nilza. 

“Esse camarote dá ao idoso a possibilidade de inclusão, de se sentir abraçado. Para nós é uma oportunidade de provocar a reflexão”, acrescenta a secretária da Sempre, Ana Paula Matos.