Carnaval

Evite sustos! Confira dicas da Salvamar para evitar problemas no Carnaval

No primeiro dia oficial do Carnaval, foram notificadas 115 ocorrências de afogamento na Barra e 110 na Ondina

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Durante os dias oficiais da folia, a Salvamar está com uma operação especial para evitar o alto número de ocorrências no trecho Barra–Ondina. Além dos dois postos fixos, o órgão montou mais sete postos móveis e os salva-vidas contam com pranchões apropriados para resgate, dois botes salva-vidas, um quadriciclo e um jet ski. Ao todo, são 51 postos fixos da orla do Jardim de Alah até Ipitanga e todos estão funcionando normalmente.


No primeiro dia oficial do Carnaval, foram notificadas 115 ocorrências de afogamento na Barra e 110 na Ondina, totalizando 225 afogamentos nesta quinta no Circuito Dodô. De acordo com o coordenador do Salvamar, Yuri Carlton, esse trecho da orla é muito parecido geograficamente e “a atenção é redobrada nesse período, e todos os salva-vidas estão na rua".

Foto: Valter Pontes/Secom
Dicas

- Durante a maior festa popular do mundo, os foliões sempre querem estender a festa até o mar. Pensando nisso, a Salvamar preparou algumas dicas para que os banhistas evitem os maiores transtornos durante os dias da festa. Confira abaixo:

- Não misturar bebidas alcoólicas e banho de mar – caso algo inesperado no corpo do banhista ou na corrente do mar aconteça, a dificuldade com locomoção e agilidade podem influenciar em afogamento e óbito;

- Buscar orientação com os salva-vidas – o profissional conhece a praia e poderá indicar onde normalmente existem buracos e correntes que puxam;

- Entrar no mar com a água até o umbigo – esta é a altura ideal para que o banhista tenha mobilidade dentro da água;

- Evitar ficar próximo das pedras – a corrente do mar pode mudar naquele trecho por conta da geografia e às vezes puxam o banhista;

- Crianças só entrarem no mar acompanhadas dos responsáveis – principalmente as mais novas não devem se afastar dos responsáveis durante banho;

- Colocar pulseiras de identificação nos menores – segundo a Salvamar, muitas crianças se perdem na areia da praia e a identificação é necessária para que a localização dos responsáveis seja mais fácil.