Onde Está Meu Trio

Folia no Pelourinho traz como tema 'Nenhum Direito a Menos'

Confira a programação do Circuito Batatinha para esta quarta-feira (07)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Nesta quarta-feira (07) ocorre, no Centro Histórico de Salvador, no Circuito Batatinha, o 'Carnaval Social 2018' que traz como tema 'Nenhum Direito a Menos'.  A ação que visa potencializar o carnaval no Pelourinho é idealizada pelo Projeto Força Feminina há seis anos, através do Bloco dos Invisíveis.  O 'Carnaval Social: Nenhum Direito a Menos' terá concentração na Praça Municipal, às 14h, com oficina de grafite, turbante e maquiagem realizadas através do apoio do Casarão da Diversidade. 

Foto: Divulgação

O cortejo com os Blocos do Corra pro Abraço, dos Invisíveis e o Pipoca da Prevenção sairão pelas ruas do Centro Histórico às 15h, do Terreiro de Jesus em direção ao Largo Quincas Berro D'Água. Já a partir das 17h terá shows e apresentações de grupos culturais de música, dança e teatro com artistas convidados como Nadjane Souza, ex-vocalista do Olodum.

CONFIRA  A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO CIRCUITO BATATINHA (PELOURINHO)

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO CIRCUITO DODÔ (BARRA - ONDINA)

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO CIRCUITO OSMAR (CAMPO GRANDE)


Além do espaço para manifestação cultural e curtição, a programação do Pelourinho também conta com espaço de formação e informação sobre: cuidado com a saúde, prevenção de ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), redução de danos físicos e sociais, luta contra a violência de gênero, enfrentamento ao tráfico de pessoas, atenção e proteção a população em situação de rua, enfrentamento ao racismo e fortalecimento da rede de atenção.

“O Corra pro Abraço chega ao Carnaval Social para contribuir e fortalecer as ações já idealizadas pelos serviços que atuam no Centro Histórico, dando recorte para a prevenção do uso abusivo de drogas e redução de danos. Atitudes simples no intuito de retornar para casa de forma segura, podem evitar muitos problemas, como acidentes, perda de documentos, entre outras questões de saúde, como transmissões de IST’s e gravidezes indesejadas”, destaca Denise Tourinho, Superintendente da Superintendência de Políticas sobre Drogas e Acolhimento a Grupos Vulneráveis.