Onde Está Meu Trio

Postos de saúde registram queda de 40% em agressões durante o carnaval

Módulos realizaram 3.289 atendimentos entre a noite de domingo (23) e madrugada desta segunda-feira (24)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Os módulos de saúde do carnaval registraram neste domingo (23), quarto dia de folia, 76 casos de agressões por armas brancas, uma redução de 40%, em relação ao mesmo período de 2019. As armas brancas são objetos que, embora não tenham essa finalidade, podem ferir gravemente o folião, a exemplo de espetos, facas e garrafas de vidro. 

Foto: Alfredo Filho/Secom

Somente no domingo, foram 913 materiais do tipo recolhidos pela Secretaria de Ordem Pública (Semop) e Guarda Civil Municipal (GCM). 

No total, os módulos de saúde instalados para a festa realizaram, entre a noite de domingo (23) e madrugada desta segunda-feira (24), 3.289 atendimentos, a maioria no Circuito Dodô (Barra/Ondina), com 2.485. As principais causas continuam sendo os atendimentos clínicos, responsáveis por 80,9% do total das ocorrências. 

Foram transferidos 95 pacientes para unidades de retaguarda, o que corresponde a 3% do total de atendimentos realizados nos circuitos. Avaliação especializada, radiológica e tomográfica estão entre os principais motivos de transferência para, principalmente, o Hospital Geral do Estado (HGE), UPA Brotas e UPA Vale dos Barris.

Fiscalização
As equipes da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) vistoriaram 34 trios e 29 camarotes durante o domingo de carnaval, na ação que prossegue até a madrugada da Quarta-feira de Cinzas. A ação visa checar o cumprimento das normas previstas no ato de licenciamento da atividades. 

Entre os trios, 22 receberam uma notificação de caráter informativo acerca das orientações previstas pelo Ministério Público da Bahia quanto aos uso indevido de serpentinas, sinalização e proteção de abraçadeiras. Em relação ao uso de serpentinas, um edifício no circuito Barra-Ondina também recebeu uma notificação orientando sobre a proibição do lançamento desses materiais e picotes de papel próximos da rede elétrica. 

Já a Secretaria de Ordem Pública (Semop) apreendeu, entre a noite de domingo (23) e madrugada desta segunda-feira (24), 2.063 latas de cerveja nas operações de restrição de marca. O órgão também recolheu materiais irregulares (fogareiros e barracas desmontáveis, por exemplo) e de risco, entre os quais 141 armas brancas (espetos facas e garrafas de vidro, por exemplo). 

Os responsáveis pelos materiais apreendidos só poderão reaver os produtos, a partir do dia 27 (quinta-feira, após o Carnaval), na sede da Semop, na Avenida San Martin, mediante pagamento de uma taxa de liberação. No total, foram 3.588 materiais apreendidos no quarto dia oficial de festa.

Guarda Municipal
Além das 141 peças apreendidas pela Semop, a Guarda Municipal também recolheu neste domingo (23), 772 objetos perfurocortantes, com potenciais de armas brancas, totalizando 913 apreensões pelos dois órgãos municipais.

A Guarda Municipal realizou também, entre a noite de domingo (23) e madrugada desta segunda-feira (24), 236 atendimentos e duas ocorrências sem maior gravidade. A corporação também está identificando crianças no circuito, com pulseirinhas que reúnem os dados dos responsáveis. No domingo, foram feitas 25.584 identificações nos três principais circuitos da folia, numa ação preventiva caso os menores se percam na folia.