Onde Está Meu Trio

Que tal se prevenir? Tudo o que você precisa saber sobre saúde no Carnaval de Salvador

Festa concentra grande número de pessoas vindas de várias partes do país e é importante ficar atento ao sistema de saúde que estará disponível durante a folia

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Por concentrar grande número de pessoas vindas de várias partes do país e até do mundo, o carnaval é a porta de entrada para a propagação de doenças, algumas provenientes de áreas endêmicas. A festa também registra índices de violência e brigas e por este motivo, é importante ficar atento ao sistema de saúde que estará disponível durante os dias de folia.

Unidade de saúde
A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) montará 10 Módulos Assistenciais (postos de saúde) nos três circuitos oficiais. Com 24 horas de funcionamento, as unidades de atendimento contarão com um total de 130 leitos para atendimento aos pacientes clinicamente instáveis, além da retaguarda de atendimento do SAMU 192 e unidades de emergência/hospitais.

Também estarão de prontidão 56 ambulâncias e veículos de suporte para intervenção rápida, além das unidades municipais fixas de Pronto Atendimento e Unidade de Atendimento Odontológico 24 horas do Dique do Tororó. Durante a festa, 5 equipes de cirurgia bucomaxilofacial atuarão initerruptamente para atender o folião em caso de agressão facial.

Pílula do dia seguinte e camisinhas
Os postos de saúde da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) irão ofertar pílulas do dia seguinte e distribuir 2 milhões de preservativos nos circuitos do Carnaval de Salvador.

Vigilância sanitária
A vigilância Sanitária terá 10 praticáveis fixos espalhados pelos circuitos para fiscalização dos carros de apoio e dos trios elétricos, camarotes, além do comércio formal e informal de alimentos. 

Vigilância epidemiológica
Outra ação importante promovida pela SMS será a de enfrentamento às doenças sexualmente transmissíveis (DST's) e Aids. Através do 'Programa Fique Sabendo', a secretaria visa incentivar durante o Carnaval, a detecção precoce das (DST’s) através da realização de testes rápidos. Os serviços serão oferecidos gratuitamente ao público interessado através de duas unidades que serão montadas em pontos estratégicos dos circuitos da folia. Nestes pontos também haverá distribuição de preservativos.

(Foto: Valter Pontes / SECOM)

Os testes rápidos serão realizados no Multicentro da Carlos Gomes, no Centro, e em uma estrutura montada na Barra, nas proximidades do Farol. A unidade do Centro funcionará das 9h às 21h, e a da Barra, das 12h às 21h. 

Aqueles que registrarem resultado positivo para HIV, Hepatite B ou C sairão com consultas agendadas em uma das unidades de saúde do Município. Já os pacientes com resultado positivo para Sífilis, além de sair com agendamento de tratamento em uma unidade de saúde do Município, vão tomar a primeira dose do medicamento para tratamento da doença, após a confirmação.

Vigilância Ambiental (VISAMB)
A Vigilância em Saúde Ambiental (Visamb) também atua fiscalizando camarotes, hotéis, pousadas, lanchonetes, restaurantes, postos de saúde e pontos de distribuição instalados pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) nos circuitos oficiais. 

O Centro de Controle de Zoonoses manterá equipes de plantão para as ações específicas de intervenção e controle, visando prevenir os agravos à saúde da população no que tange às doenças transmitidas pelos animais ao homem, complementando, assim, as ações desenvolvidas pela Vigilância Epidemiológica e Sanitária.