Carnaval

Carnaval 2020: confira o balanço do segundo dia de folia

Os postos de saúde instalados nos circuitos da folia realizaram 1.248 atendimentos, com aumento de 8,9% em relação ao ano de 2019

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )
- Atualizada em

A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) registrou uma redução nas ocorrências de acidentes no segundo dia oficial de Carnaval quando comparado com o mesmo período de 2019. Este ano, três pessoas ficaram feridas em acidentes, enquanto no ano passado foram registrados 20 feridos.  

Foto: Divulgação

Um atropelo na Avenida Centenário, ocorrido na madrugada deste sábado (22), deixou uma pessoa ferida e acabou comprometendo o trânsito na via por cerca de duas horas. Apesar disso, em mais uma noite de Carnaval, a Transalvador registrou uma melhoria na fluidez do tráfego de veículos em vias que levam aos circuitos. 

Se comparado com o segundo dia oficial de folia em 2019, este ano os veículos transitaram com uma agilidade 25,5% maior. No ano passado, a velocidade média global nas vias que levam aos circuitos era de 18,58 km/h. Em 2020, na noite da sexta-feira (21), essa média era de 23,3 km/h. Essa análise é feita por meio do GAT, sistema que gera informações em tempo real do trânsito. 

Blitz - Agentes de trânsito abordaram ainda 467 condutores durante a blitz da Lei Seca realizada na segunda noite de Carnaval. Destes, 28 foram autuados com base na Lei Seca. Além disso, 24 habilitações foram recolhidas e 10 veículos foram levados ao pátio da autarquia.

Saúde - Os postos de saúde instalados nos circuitos da folia realizaram 1.248 atendimentos, com aumento de 8,9% em relação ao ano de 2019. O Circuito Barra/Ondina (Dodô) realizou 970 atendimentos, enquanto o Osmar (Centro) foi responsável por 259. As maiores demandas foram por agressão física (205), intoxicação alcoólica (185) e ferimento acidental (95).

Guarda - Nas ações de segurança de apoio aos órgãos públicos e ao folião, a Guarda Civil Municipal (GCM) recolheu 75 objetos perfurantes no circuito nos dois primeiros dias do Carnaval. No geral, só no segundo dia da folia, foram prestados 229 atendimentos. Não houve na sexta-feira (21) nenhum registro, pela Guarda, de ocorrências mais graves, com a necessidade de encaminhamento de apenas seis casos à delegeacia.

Transporte - Mais de um milhão de pessoas (1.109.293 passageiros) foram transportados pelo sistema convencional de ônibus da cidade, nesta última sexta-feira (21). Já nos veículos do sistema complementar foram transportados cerca de 30 mil passageiros.   linha gratuita (Calabar-Lapa) transportou 116.802 mil pessoas. A linha Lapa-Terminal Aeroporto conduziu mais de mil cidadãos.

O Elevador Lacerda, que está operando gratuitamente desde as 6h de quinta-feira (20), transportou 23.711 mil pessoas. Já o Plano Inclinado Liberdade/Calçada conduziu 9.180 mil pessoas. No Plano Gonçalves, foram 3.600.

Defesa da mulher e crianças - Por meio de ações do Conselho Tutelar, abordagens durante os circuitos e demandas espontâneas, 416 crianças foram assistidas pelas ações da Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), no segundo dia de folia em Salvador. O número representa um aumento de 32% em relação ao mesmo período de 2019. 

As escolas Casa da Amizade, Hildete Cruz e Oswaldo Cruz estão fazendo o acolhimento dos menores, principalmente filhos de ambulantes que estão atuando no circuito. Já o Observatório da Discriminação Racial, LGBT e Violência contra a Mulher registrou 189 casos contra mulheres e uma menina, a maioria de importunações.    

Ouvidoria - A Prefeitura também está apurando junto ao folião a qualidade dos serviços presados. Já foram registradas 1.103 demandas, sendo 97% referente às equipes de rua e 3% do call center. Das 1.103 demandas, 506 foram informações/orientações (45,9%), 434 foram elogios (39,3%), 74 foram sugestões (6,7%), 57 solicitações de serviço (5,2%), e 32  reclamações (2,9%).