Petlovers

Outubro Rosa para pets: veterinária orienta sobre os cuidados com os animais

Quanto mais cedo se detectar o problema, maiores são as chances de cura e remissão total; entenda

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O mês de outubro chegou e é sabido que, nesse período, na medicina humana, o direcionamento das campanhas e promoções de saúde é em relação à prevenção do câncer de mama. Assim, como na maioria das condições, a medicina veterinária assume esse espelho e busca, da mesma forma, trazer a conscientização para prevenção desse acometimento, principalmente em cadelas de meia idade e idosas. Não significa dizer que não acometa machos assim como fêmeas jovens, porém, esses dois últimos públicos se encontram em menor proporção nas estatísticas. 

Foto: Divulgação 

Segundo a médica veterinária Miucha Furtado, Clínica, Hospital 24h e Pet Shop AMA Pets, a detecção de qualquer caroço na região das mamas deve ser imediatamente reportada ao médico veterinário de confiança. O exame é feito através do toque, assim como nas mulheres, onde, com a ponta dos dedos, o tutor manuseia toda a região da cadeia mamária dos pets para verificar a integridade das mesmas. Cadelas e gatas não castradas, de meia idade a idosas, com cio e irregularidades são as mais acometidas. Por isso, a recomendação é sempre a castração. “Quanto mais cedo você propicia esse procedimento ao seu pet, mais chances você tem desse pet não desenvolver câncer de mama no futuro”, explica dra. Miucha Furtado. 

Entretanto, uma vez detectada a alteração, o tutor do animal deve procurar imediatamente o profissional responsável pelos cuidados de saúde do pet para que sejam feitos os devidos exames, a fim de que a remoção da cadeia seja realizada. De acordo com a veterinária da AMA Pets, localizada na Federação, após removido, esse material deve ser encaminhado à análise histopatológica, a fim de identificar o tumor em questão e definir qual a conduta terapêutica a ser seguida. Quanto mais cedo se detectar o problema, maiores são as chances de cura e remissão total. Fique atento ao seu pet e o inspecione sempre de forma diária. Assim, quando aparecer qualquer situação diferente, você saberá reconhecer de imediato.