Quero Ser Aprovado

Como usar as redes sociais a favor do estudo e aprender com elas

É comum apontar as redes sociais como distrações para o estudo, mas elas podem ser aliadas

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Oferecimento
Nós vivemos a era das redes sociais. Hoje, muitas informações são repassadas através do WhatsApp, Twitter, Instagram, Facebook e YouTube. Por isso, elas podem ser grandes aliadas, mas também grandes vilãs, dependendo do tipo de conteúdo, que podem ser fake news, e também o quanto de tempo você passa nessas redes.

Para um estudante prestes a fazer vestibular ou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), as redes sociais podem parecer apenas perda de tempo e chance para distração. No entanto, é possível sim usá-las ao favor do estudo.

Por exemplo, você sabia que existe um grupo no WhastApp, criado pela Fundação 1Bi, com apoio do Grupo Movile, da Fundação Lemann e da Imaginable Futures, que distribui conteúdo criado por professores de diversas matérias? É o AprendiZap 

Para ter acesso aos conteúdos, basta mandar um "Oi" para o número (11) 97450-6763 ou clicar neste link. A partir daí, será perguntado qual é o ano do aluno.  O estudante receberá uma trilha de 10 conteúdos para estudar por semana, incluindo textos, vídeos e exercícios, com inclusões semanais para cada ano escolar. 

Já no YouTube, o estudante encontra um universo de vídeos com conteúdos voltados a todas as disciplinas e temas. Muitos professores encontraram na rede social uma forma de ensinar de modo mais didático e descontraído, com um alcance maior do que a sala de aula. Em tempos de quarentena, com aulas à distância, é uma ótima solução para complementar o estudo.

O ideal é seguir páginas de professores ou de educação específicas que você já conhece a qualidade do conteúdo. Não esqueça de páginas de jornais e sites, que vão te atualizar sobre o que está acontecendo na economia, política, mundo e por aí vai. O mesmo serve para o Twitter.